Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > "Vamos falar sobre suicídio" é tema de mesa-redonda na UFT
Início do conteúdo da página
saúde

"Vamos falar sobre suicídio" é tema de mesa-redonda na UFT

Publicado: Sexta, 22 de Setembro de 2017, 09h13 | Última atualização em Sexta, 22 de Setembro de 2017, 15h45
// // //

A Universidade Federal do Tocantins (UFT) recebe nesta sexta-feira (22), das 14h às 18h, a programação que integra o III Fórum Permanente de Saúde Mental do município de Palmas. O evento é uma campanha do Setembro Amarelo e tem o intuito de conscientizar a população sobre a prevenção do suicídio e alertar a respeito da realidade do problema no Brasil e no mundo. A ação que é destinada a alunos, professores, técnicos, profissionais da saúde e população em geral ocorre no auditório da Universidade da Maturidade (UMA) e no auditório do Bloco C. As inscrições podem ser  realizadas de maneira presencial no horário do evento.

Vamos falar sobre suicídio?

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o suicídio é responsável por uma morte a cada 40 segundos no mundo. Um dado preocupante que é relembrado pelo psiquiatra e professor do colegiado de Medicina da UFT, Flávio Dias Silva.  O psiquiatra, que também  é um dos organizadores do evento na universidade, explica que a intenção da programação é a de conscientizar toda a comunidade sobre a problemática do assunto. "Temos a intenção de alertar a população da magnitude do problema que temos no brasil e no mundo em relação ao suicídio. A intenção é de que, discutindo um pouco os determinantes e as possíveis causas possamos gerar uma estratégia de prevenção e de como lidar nesses casos", explica. 

Apoio da Universidade 

A UFT possui um setor que conta com psicólogos e profissionais aptos a auxiliar alunos que estejam passando por momentos críticos que dificultam o pleno desenvolvimento no curso, é o Programa de Apoio Psicopedagógico.  O programa oferece oficinas  relacionadas ao desenvolvimento na instituição e ainda orienta a respeito das dificuldades emocionais e psicológicas que os alunos enfrentam. Como o setor não realiza psicoterapia, é feito uma triagem e encaminhamento para outros serviços que possam contribuir na resolução da dificuldade, podendo ser encaminhado para a rede particular de saúde ou para o Centro de Atendimento Psicossocial de Palmas (Caps).

Além disso, caso o aluno esteja impossibilitado de conseguir estabelecer o pleno desenvolvimento no seu curso - e se encaixe no perfil de vulnerabilidade econômica - por conta de problemas emocionais, como por exemplo a depressão, o Apoio Psicopedagógico faz o acompanhamento  e encaminhamento para o Auxílio Saúde, para arcar com despesas de medicação e atendimento especializado.

Programação 

14h - Auditório da Universidade da Maturidade
Mesa de Abertura: Vamos falar sobre suicídio?
Componentes da mesa: psiquiatra Flávio Dias Silva, psicólogo Johnatan Rospide, psicóloga Camila Brusch, psiquiatra Natasha G. Borba

16h – Bloco C
Rodas de Conversa
Sala 4: Suicídio, automutilação e transtornos mentais
Facilitadores:, psiquiatra Flávio Dias Silva, psiquiatra Natasha G. Borba
Sala 6: Suicídio e sexualidade
Facilitadores: psiquiatra Luís Prestes, psicóloga Camila Brusch
Sala 7: Suicídio e cultura
Facilitadores: filósofo Sonielson de Sousa, psicólogo Johnatan Rospide

Leia mais:

Câmpus de Gurupi promove ação de conscientização para a prevenção ao suicídio

registrado em:
Fim do conteúdo da página