Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Estudantes de Direito participam de júri simulado na UFT
Início do conteúdo da página
Caso Yoki

Estudantes de Direito participam de júri simulado na UFT

Por Glenda Barros | Revisão: Paulo Aires | Publicado: Quarta, 23 de Novembro de 2022, 17h20 | Última atualização em Quarta, 23 de Novembro de 2022, 17h20

Centro Acadêmico de Direito promove júri simulado do Caso Yoki (Fotos: Divulgação CAD/UFT)

O Centro Acadêmico de Direito da Universidade Federal do Tocantins realizou, nos dias 17 e 18 de novembro, o Júri Simulado do Caso Yoki. A atividade contou com a participação de estudantes da UFT e de outras instituições de ensino de Palmas.

Durante os dois dias, 106 estudantes estiveram envolvidos. Entre eles, estava Jade Morais, aluna de Direito da Fasec: ''Foi um desafio estar no júri como juíza'', pontua. ''Por se tratar de um caso já julgado, entendo que exista uma certa insegurança em todos os que participaram para não errar ou “votar certo”. Mas deixei claro, como juíza, que o que seria considerado naquela sessão seriam os argumentos apresentados ali na hora e que não, necessariamente, deveria seguir os caminhos do caso original''.

De fato, o resultado do júri simulado foi diferente da sentença de 2016. O júri foi favorável à ré, absolvendo-a por ter praticado o crime em legítima defesa.

Laysa Fonseca, estudante do 1° período de Direito, participou pela primeira vez de um júri simulado. Para ela, a organização foi excelente de tal forma que parecia realmente estar numa audiência: ''O CAD, que organizou o evento, escolheu um caso que interessa muito à comunidade jurídica. Os participantes que ficaram responsáveis pela interpretação dos envolvidos no caso fizeram um trabalho incrível. Dava para perceber o afinco que eles tiveram em estudar o caso e apresentar com o máximo de veracidade possível''.

O fato do resultado ter sido diferente do que realmente ocorreu na audiência de Elize Matsunaga foi um dos pontos mais intrigantes para Laysa, despertando seu interesse em participar de mais atividades como essa: ''Foi um final diferente do que aconteceu e isso me fez pensar em qual seria a sentença da Elize se fosse outro juiz, outros promotores e outro júri''.

Além dos estudantes da UFT, participaram alunos da Universidade Estadual do Tocantins (Unitins), Centro Universitário Luterano de Palmas (Ceulp/Ulbra), Centro Universitário Católica do Tocantins (UniCatólica), Faculdade Serra do Carmo (Fasec) e Colégio Interação Vozes Ativas.

 

registrado em:
marcador(es): Palmas,Direito,Home
Fim do conteúdo da página