Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Orientações para a Submissão de Projetos de Pesquisa

O Ceua não analisa protocolos de pesquisas já iniciadas ou concluídas.

O protocolo deve ser enviado ao Ceua de 45 a 60 dias antes do início do experimento, uma vez que a aprovação pode depender de informações complementares.

Os formulários devem ser preenchidos em sua totalidade, e a página com a assinatura deve ser impressa, assinada e digitalizada.

Os formulários preenchidos devem ser enviados exclusivamente por e-mail (para Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.) em formato PDF. Após o envio, aguardar o e-mail do Ceua confirmando o recebimento.

O formulário para uso de animais em pesquisa, ensino e treinamento, deve ser devidamente preenchido, com base nas informações constantes no projeto. Devem-se também observar alguns cuidados no preenchimento do formulário de pesquisa, inclusive planejamento estatístico que justifique o número de animais distribuídos nos grupos experimentais.

Número elevado de animais pode significar repetição desnecessária e, por consequência, maior custo para a pesquisa e risco de não ser aceita para a publicação, por ser eticamente incorreto.

Não é um grande número de animais que sempre determina a precisão dos resultados. Por outro lado, em determinadas pesquisas, o número reduzido de animais pode levar a resultados incompletos, pouco confiáveis e, por conseguinte, impublicáveis.

Do material, do método e dos meios disponíveis depende o controle das variáveis pesquisadas e a obtenção de resultados confiáveis e, assim, publicáveis. Na dúvida, consulte um estatístico.

Evite respostas como: “é o que a literatura informa” ou “todos os pesquisadores usaram esse número de animais” ou, ainda, “é o número de animais usado para experimentos desse tipo”, porque isso depende da natureza das variáveis a serem pesquisadas.

As informações sobre medicação anestésica, tipo de anestesia, drogas, doses e via de administração utilizadas devem ser precisas e adequadas ao animal experimental, de modo a não produzir desconforto, dor, estresse, além de não interferir nos resultados da pesquisa. É muito comum a informação com o nome comercial e não da base medicamentosa, bem como o volume em mililitro e não em mg/kg.

registrado em:
Fim do conteúdo da página
-->