Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Gestão > Comunicação
Início do conteúdo da página

Diretrizes de Comunicação

Aprovada pelo Conselho Universitário (Consuni) no dia 26 de outubro de 2016, a Política de Comunicação da UFT (Resolução n° 022/2016) é a base não apenas para a atuação da Diretoria de Comunicação, mas diz respeito também a todos os setores e servidores da Universidade.

Em articulação com o Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI), o documento de 32 páginas estabelece conceitos, objetivos e princípios, e consolida as diretrizes estratégicas em relação à comunicação no âmbito da Instituição.

Conheça a Política de Comunicação da UFT e a
normativa que dispõe sobre padrões de documentos da Universidade.

Nuvem de palavras da Política de Comunicação da UFTNuvem de palavras da Política de Comunicação da UFT

 

Na UFT, a comunicação é entendida com ênfase nos conceitos de comunicação organizacional e pública, primeiramente, como o fenômeno de relacionamento que se estabelece na organização – entre grupos, pessoas e diferentes setores acadêmicos e administrativos – e entre a organização e a sociedade, considerando seus diversos públicos estratégicos (stakeholders) internos e externos. Trata-se, portanto, da interação dialógica, dinâmica e multidirecional envolvendo Estado, governo, outras instituições, servidores, estudantes e cidadãos em geral, por diversos meios, veículos e canais.

Em segundo lugar, mas com igual importância, a comunicação é compreendida como um eixo estratégico que perpassa transversalmente todas as políticas, ações e atividades administrativas e acadêmicas da Universidade, abrangendo as três grandes áreas da Comunicação Organizacional Integrada – Comunicação Institucional, Comunicação Interna (Administrativa) e Mercadológica (Marketing).

Neste sentido, seu propósito é fortalecer a identidade organizacional, agregar valor à imagem da organização e contribuir para o desenvolvimento organizacional e para a concretização da missão social da Instituição, neste caso estritamente relacionada à difusão científica, sempre visando ao interesse público.

Por fim, a comunicação é entendida como um instrumento de gestão e um processo organizacional sistemático e coordenado que, apesar de inerente a todos os setores e a todas as pessoas da organização, nas suas mais diversas áreas de formação e atuação, exige supervisão, articulação e inclui atividades próprias e exclusivas de profissionais de comunicação.

 

Fim do conteúdo da página