Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Histórico

História da UFT

A Universidade Federal do Tocantins (UFT) foi instituída em 23 de outubro de 2000 pela Lei n° 10.032 a partir da transferência dos cursos e da infraestrutura da Universidade do Tocantins (Unitins), mantida pelo Estado do Tocantins.

Embora tenha sido criada no ano 2000, a UFT só teve sua implantação efetiva em maio de 2003, com a posse dos primeiros professores da Instituição.

Em 18 de abril de 2001 foi nomeada a primeira Comissão Especial de Implantação da Universidade Federal do Tocantins pelo então Ministro da Educação, Paulo Renato, por meio da Portaria de n° 717/2001. Esta comissão teve entre seus objetivos elaborar o Estatuto e um projeto de estruturação da nova universidade. Como presidente dessa comissão foi designado o professor doutor Eurípedes Vieira Falcão, ex-reitor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Depois de dissolvida a primeira comissão designada com a finalidade de implantar a UFT, em 2002 uma nova etapa foi iniciada. Para esta nova fase, foi assinado o Decreto n° 4.279, de 21 de junho de 2002, atribuindo à Universidade de Brasília (UnB) competências para tomar as providências necessárias à implantação da UFT. Para tanto, foi designado o professor doutor Lauro Morhy, na época reitor da Universidade de Brasília, para o cargo de reitor pro tempore da UFT.

Em 17 de julho do mesmo ano foi firmado o Acordo de Cooperação n° 01/2002 entre a União, o Estado do Tocantins, a Unitins e a UFT, com interveniência da Universidade de Brasília, com o objetivo de viabilizar a implantação definitiva da Universidade Federal do Tocantins. Com essas ações, iniciou-se uma série de encaminhamentos jurídicos e burocráticos, além dos procedimentos estratégicos que estabeleciam funções e responsabilidades a cada um dos órgãos representados.

Com a posse dos professores, foi desencadeado o processo de realização da primeira eleição dos diretores de câmpus da Universidade. Já finalizado o prazo dos trabalhos da comissão comandada pela UnB, foi indicada uma nova comissão de implantação pelo ministro Cristovam Buarque. Na ocasião, foi convidado para reitor pro tempore o professor Dr. Sergio Paulo Moreyra, professor titular aposentado da Universidade Federal de Goiás (UFG) e assessor do Ministério da Educação. Entre os membros dessa comissão, foi designado, por meio da Portaria n° 02, de 19 de agosto de 2003, o professor mestre Zezuca Pereira da Silva, também professor titular aposentado da UFG para o cargo de coordenador do Gabinete da UFT.

Esta comissão elaborou e organizou as minutas do Estatuto e do Regimento Geral da UFT, e o processo de transferência dos cursos da Universidade do Estado do Tocantins (Unitins), que foram submetidos ao Ministério da Educação e ao Conselho Nacional de Educação (CNE). Foram criadas as comissões de Graduação, de Pesquisa e Pós-Graduação, de Extensão, Cultura e Assuntos Comunitários e de Administração e Finanças. A comissão ainda preparou e coordenou a realização da primeira consulta acadêmica para reitor e vice-reitor da UFT, que ocorreu no dia 20 de agosto de 2003, na qual foi escolhido como reitor o professor Alan Barbiero.

No ano de 2004, por meio da Portaria no 658, de 17 de março de 2004, o ministro da educação, Tarso Genro, homologou o Estatuto da Fundação, aprovado pelo Conselho Nacional de Educação (CNE), o que tornou possível a criação e instalação dos Órgãos Colegiados Superiores: o Conselho Universitário (Consuni) e o Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Consepe).

Com a instalação desses órgãos foi possível consolidar as ações inerentes à escolha de reitor e vice-reitor, conforme as diretrizes estabelecidas pela Lei n° 9.192/95, que regulamenta o processo de escolha de dirigentes das instituições federais de ensino superior por meio da análise da lista tríplice. Com a homologação do Estatuto da Fundação Universidade Federal do Tocantins, também foi realizada a convalidação dos cursos de graduação e os atos legais praticados até aquele momento pela Fundação Universidade do Tocantins (Unitins). Por meio desse processo, a UFT incorporou todos os cursos de graduação e também o curso de Mestrado em Ciências do Ambiente, que já era ofertado pela Unitins, bem como, fez a absorção de mais de oito mil alunos, além de equipamentos e da estrutura física dos sete câmpus, incluindo prédios em construção.


Pioneirismo

A UFT foi a primeira universidade brasileira a estabelecer cotas para estudantes indígenas em seus processos seletivos. A reserva de vagas foi instituída desde o primeiro vestibular da Instituição, realizado em 2004. 

Além disso, a Universidade tem o curso de Engenharia Ambiental mais antigo do país, com ingresso de alunos desde 1992, e o primeiro curso de mestrado ofertado no estado do Tocantins, o mestrado em Ciências do Ambiente (Ciamb), aprovado pela Capes em 2002.

O processo de criação e implantação da UFT representa uma grande conquista para o povo tocantinense e a Universidade não para de crescer, tendo passado de cerca de 8 mil alunos e 25 cursos de graduação, em 2003, para mais de 20 mil alunos, em 57 cursos de graduação e 30 programas de pós-graduação nos seus primeiros 13 anos de existência.

Cronologia

21 de fevereiro de 1990 - Criação da Universidade do Tocantins (Unitins) pelo Decreto n° 252/90 do Governo do Estado do Tocantins.

Outubro de 1991 - Lei n° 326/91 estrutura a Universidade do Tocantins em forma de autarquia.

1992 - Ingresso da primeira turma do curso de graduação em Engenharia Ambiental, o primeiro voltado especificamente para este segmento da Engenharia a ser criado no Brasil.

30 de outubro de 1996 - Medida Provisória n° 228/1996 determina o processo de extinção de autarquia em que se constituía a Universidade do Tocantins.

13 de novembro de 1996 - Lei n° 872/96 determina o processo de extinção da autarquia em que se constituía a Universidade do Tocantins.

25 de novembro de 1996 - Lei n° 873/96 autoriza o Poder Executivo, na condição de coinstituidor, a promover a instituição de uma fundação de direito privado, para a implantação da Universidade Autônoma do Tocantins.

06 de dezembro de 1996 - Lei n° 874/96 altera a Lei n° 873/96 e autoriza o Poder Executivo, na condição de coinstituidor, a promover a instituição da Fundação Universidade do Tocantins.

1° de fevereiro de 2000 - Lei n° 1.126/2000 reestrutura a Fundação Universidade do Tocantins e adota outras providências.

Início do ano 2000 - Estudantes criam o movimento SOS Unitins e passam a realizar diversas manifestações.

31 de março de 2000 - Após passeata pela cidade e manifestação no Espaço Cultural de Palmas, estudantes da Unitins decidem entrar em greve.

25 de abril de 2000 - Grupo de alunos inicia greve de fome para pressionar um acordo com o governo estadual.

19 de junho de 2000 - Lei n° 1.160/2000 revoga a Lei n° 1.126/00, reestrutura a Fundação Universidade do Tocantins e adota outras providências.

23 de outubro de 2000 - Lei n° 10.032/2000 cria a Universidade Federal do Tocantins.

18 de abril de 2001 - É nomeada a primeira Comissão Especial de Implantação da Universidade Federal do Tocantins, por meio da Portaria de n° 717/2001.

2002 - Aprovada pela Capes a implantação do curso de mestrado em Ciências do Ambiente (Ciamb) - o primeiro mestrado da UFT e também o primeiro do estado do Tocantins.

21 de junho de 2002 - Decreto n° 4.279/02 atribui à Universidade de Brasília (UnB) competências para tomar as providências necessárias à implantação da UFT. Professor doutor Lauro Morhy, na época reitor da Universidade de Brasília, é designado para o cargo de reitor pro tempore da UFT.

17 de julho de 2002 - Firmado o Acordo de Cooperação n° 01/2002 entre a União, o Estado do Tocantins, a Unitins e a UFT, com interveniência da Universidade de Brasília, com o objetivo de viabilizar a implantação definitiva da Universidade Federal do Tocantins.

2003 - Ingresso da primeira turma do Mestrado em Ciências do Ambiente.

15 de maio de 2003 - Implantação da UFT, com a posse dos primeiros servidores.

Maio de 2003 - Desencadeado o processo de realização da primeira eleição dos diretores de câmpus da Universidade.

2003 - Indicada uma nova comissão de implantação pelo ministro Cristovam Buarque. Professor Dr. Sergio Paulo Moreyra, professor titular aposentado da Universidade Federal de Goiás (UFG) e assessor do Ministério da Educação, é convidado para o cargo de reitor pro tempore.

19 de agosto de 2003 - Portaria n° 02/03 designa o professor mestre Zezuca Pereira da Silva, professor titular aposentado da UFG, para o cargo de coordenador do Gabinete da UFT.

20 de agosto de 2003 - Primeira consulta eleitoral à comunidade acadêmica para escolha de reitor e vice-reitor da UFT, na qual foi escolhido o professor Alan Barbiero como reitor e a professora Flávia Tonani como vice (Gestão 2004-2008).

05 de fevereiro de 2004 - Realizadas, em gabinete, a primeira colação de grau da UFT (do acadêmico de Engenharia Ambiental Renato Prado), e, no Espaço Cultural de Palmas, a primeira colação de grau em turma da UFT (formatura da Turma de Direito 2003/2).

03 de setembro de 2004 - Aprovada pelo Consepe a implantação do sistema de cotas para estudantes indígenas no vestibular da UFT (Resolução n° 3A/2004).

25 de novembro de 2003 - Publicação do edital do 1° Vestibular da UFT, com oferta de mil vagas em 26 cursos de graduação.

25 e 26 de janeiro de 2004 - Realização do primeiro Vestibular da UFT.

Abril de 2004 - Posse dos primeiros técnicos-administrativos.

22 de outubro de 2004 - Aprovada pelo Consuni a outorga do título de Doutor Honoris Causa ao bibliófilo José Mindlin e à escritora Zélia Gattai Amado.

2007 - Implantação da Comissão Permanente de Seleção (Copese) e realização do primeiro vestibular promovido integralmente pela UFT, desde a elaboração das provas até a logística de aplicação e apuração dos resultados.

2008 - Aprovada pela Capes a implantação do primeiro curso de doutorado da UFT, o doutorado em Ciência Animal Tropical, no Câmpus de Araguaína.

2008 - Adesão ao Programa de Apoio ao Planto de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (Reuni), que proporcionou a criação de 14 novos cursos de graduação e diversos investimentos em pessoal e infraestrutura, principalmente nos câmpus de Araguaína, Gurupi e Palmas.

13 de junho de 2008 - Outorga do título de Doutor Honoris Causa ao professor, escritor e intelectual Ruy Rodrigues da Silva.

22 a 24 de junho de 2009 - Realização do Seminário Internacional Crise Civilizacional: Distintos Olhares, aberto pelo filósofo e sociólogo francês Edgar Morin.

25 de junho de 2009 - Outorga do título de Doutor Honoris Causa ao filósofo e sociólogo francês Edgar Morin e à líder comunitária e quebradeira de coco da região do Bico do Papagaio, Raimunda Gomes da Silva, a Raimunda Quebradeira.

2010 - Adoção de novo logotipo, em dois tons de verde, escolhido por meio de concurso cultural.

2010 - Primeira participação da UFT no Sistema de Seleção Unificada (Sisu), do Ministério da Educação (MEC), com 25% das vagas ofertadas nos cursos de graduação regulares e presenciais.

2011 - Ampliação da participação da UFT no Sistema de Seleção Unificada (Sisu), de 25% para 50% do total de vagas ofertadas nos cursos de graduação regulares e presenciais. 

18 de maio de 2012 - Outorga do título de Doutor Honoris Causa ao professor Zezuca Pereira.

19 de novembro de 2013 - Aprovada pelo Consuni a implantação de cotas para estudantes de origem quilombola em processos seletivos para os cursos de graduação da UFT.

10 de junho de 2014 - Lançamento da nova identidade visual, em azul, verde e cinza, incluindo brasão e marca (logotipo).

10 de junho de 2014 - Lançamento dos primeiros livros da Editora EdUFT.

15 de dezembro de 2014 - Outorga do título de Doutor Honoris Causa ao poeta e militante político Hamilton Pereira da Silva (Pedro Tierra).

2015 - Adoção do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), do Ministério da Educação (MEC), como processo seletivo para 100% das vagas dos cursos de graduação regulares e presenciais.

Galeria de Reitores

Isabel Auler (Foto: Arquivo Dicom)

Profa. Dra. Isabel Auler
1951-2017
Gestão 2016-2020 (Vice-reitor: Prof. Dr. Luís Eduardo Bovolato)

 

Foto: Divulgação

Prof. Dr. Márcio Silveira
Gestão 2012-2016 (Vice-reitora: Profa. Dra. Isabel Auler)

 

Foto: Divulgação

Prof. Dr. Alan Barbiero 
Gestão 2008-2012 (Vice-reitor: Prof. Dr. José Expedito da Silva)
Gestão 2004-2008 (Vice-reitora: Profa. Dra. Flávia Tonani)
Final de 2003 (pro tempore)

 

Prof. Dr. Sergio Paulo Moreyra
Agosto/Setembro de 2003 (pro tempore)

 

Foto: Divulgação

Prof. Dr. Lauro Morhy
Junho de 2002 a julho de 2003 (Reitor da UnB, pro tempore)

Doutores Honoris Causa

 

Prof. Dr. Tirone David
2016

 

Foto: Divulgação

Hamilton Pereira da Silva (Pedro Tierra)
2014

 

Foto: Divulgação

Zezuca Pereria
2012

 

Raimunda Quebradeira (Foto: Rodolfo Ward) 

Raimunda "Quebradeira" Gomes da Silva
2009

 

Edgar Morin (Foto: Rodolfo Ward)

Edgar Morin
2009

 

Ruy Rodrigues da Silva (1927-2016)
2008

 

Foto: Divulgação

José Mindlin (1914-2010)
2004

 

Zélia Amado (Foto: Divulgação)

Zélia Gattai Amado (1916-2008)
2004

registrado em:
Fim do conteúdo da página