Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > UFT adere ao Programa de Gestão e Desempenho: portaria foi assinada pelo reitor, Luis Bovolato, nesta terça-feira (14)
Início do conteúdo da página
melhoria de serviços e maior qualidade de vida

UFT adere ao Programa de Gestão e Desempenho: portaria foi assinada pelo reitor, Luis Bovolato, nesta terça-feira (14)

Por Gihane Scaravonatti | Publicado: Quarta, 15 de Junho de 2022, 18h36 | Última atualização em Quarta, 15 de Junho de 2022, 19h16

Luis Eduardo Bovolato assinou, nesta terça-feira (14), portaria que institui PGD na UFT.png

O reitor da Universidade Federal do Tocantins (UFT), Luis Eduardo Bovolato, assinou, nesta terça-feira (14), a portaria que institui o Programa de Gestão e Desempenho (PGD) na UFT. O PGD contempla atividades administrativas que possam ser realizadas de forma remota - na modalidade de teletrabalho parcial ou integral - e mensuradas por meio da produtividade e desempenho do servidor. Acesse o documento e conheça mais detalhes: 

Portaria GAB/UFT nº 556, de 14 de junho de 2022

Gestão inovadora, melhoria de serviços e maior qualidade de vida aos participantes

A decisão da Reitoria por aderir ao Programa de Gestão e Desempenho destaca a gestão inovadora da UFT e busca, entre outros pontos, aprimorar determinados serviços ofertados pela instituição, promover a cultura orientada para resultados e melhorar a qualidade de vida dos servidores que quiserem participar do Programa. 

"A ideia de que o servidor só é produtivo se estiver presente fisicamente no ambiente de trabalho é um conceito equivocado. Muitas instituições - inclusive públicas - já vêm praticando, com sucesso, o teletrabalho", destaca Bovolato. "Eu vejo a adesão ao Programa como um avanço importante para a UFT e uma modernização das relações de trabalho. É algo muito positivo especialmente para os técnicos administrativos, que poderão desenvolver suas atividades por metas de entrega e a partir, também, de outros ambientes, outros espaços. Acredito que teremos muitos ganhos: melhor produtividade, melhor desempenho, maior satisfação, maior qualidade de vida para os técnicos, entre outros elementos bastante favoráveis", pontuou o reitor. 

Pontualidade e qualidade dos trabalhos estão entre critérios do Programa

As unidades que aderirem ao PGD/UFT deverão adotar plano de trabalho e realizar o monitoramento e avaliação das atividades acordadas com os participantes. Compete às chefias imediatas a decisão pela adesão ao Programa em suas unidades. As chefias, ainda, ficarão encarregadas de avaliar as entregas realizadas, em que os servidores participantes cumprirão metas semanais, previamente acordadas em plano de trabalho.

Para conferir todos os critérios para participação no Programa, acesse a Instrução Normativa 05/22 - Progedep/UFT, publicada nesta quarta-feira (15). 

 

Fim do conteúdo da página