Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Docente da UFT é indicado ao Prêmio Luiz Beltrão de Ciências de Comunicação
Início do conteúdo da página
DESTAQUE

Docente da UFT é indicado ao Prêmio Luiz Beltrão de Ciências de Comunicação

Por Samuel Lima (Com informações do Portal Intercom) | Publicado: Quarta, 25 de Mai de 2022, 16h45 | Última atualização em Quarta, 25 de Mai de 2022, 17h37

Indicação Gilson Porto - Prêmio Luiz Beltrão de Ciências de Comunicação (Imagem: Montagem com fotos de divulgação e banners do Portal Intercom)

O professor da UFT, Francisco Gilson Rebouças Pôrto Júnior, é um dos indicados ao Prêmio Luiz Beltrão de Ciências de Comunicação em 2022, na categoria Liderança Emergente. A comunicação oficial foi divulgada no último dia 18 de maio, no Portal da Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (Intercom). Pôrto Júnior é docente nos programas de pós-graduação em Comunicação e Sociedade (PPGComs) e de Propriedade Intelectual e Transferência de Tecnologia para a Inovação (Profnit - mestrado profissional), onde também é coordenador.

De acordo com a publicação, "os nomes foram indicados pela comunidade acadêmica e científica de Comunicação e deferidos pelo júri, que agora passará à etapa de votação. Os quatro vencedores serão anunciados em breve nos canais oficiais da Intercom e receberão o prêmio em setembro, durante o 45º Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação (Intercom 2022)."

O Prêmio

O Prêmio Luiz Beltrão de Ciências de Comunicação foi criado como forma de reconhecimento a pesquisadores e grupos de pesquisa que se destaquem no meio acadêmico. O troféu é concedido a quem produz trabalhos relevantes na área das ciências da Comunicação e contribui para consolidar o prestígio das comunidades acadêmica e profissional brasileiras. A cerimônia de entrega das estatuetas ocorre anualmente, durante o Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação. Segundo a Intercom, em seu sítio na internet, a categoria “Liderança Emergente” premia jovens doutores que estejam adquirindo projeção local ou regional pela seriedade do seu trabalho, pela capacidade de liderar projetos e pela busca por parcerias.

Conheça, abaixo os indicados e indicadas nas quatro categorias:

GRUPO INOVADOR

Amazoom – Observatório Cultural da Amazônia e Caribe – criado em 2011, gera oportunidades e proporciona espaço para experimentação comunicacional, cultural e jornalística nos territórios (e territorialidades) configurados pelas regiões da Amazônia e do Caribe.
Grupo de Pesquisa Convergência e Jornalismo (ConJor) – criado em janeiro de 2010 e atualmente vinculado à Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop), é um espaço de produção de conhecimento, formação de pesquisadores e desenvolvimento de trabalho em rede, bem como de divulgação científica.
Laboratório de Estudos em Mídia e Esporte (Leme) – projeto vinculado ao Grupo de Pesquisa Esporte e Cultura (CNPq/UERJ), tem o objetivo de difundir o conhecimento acadêmico ao grande público e estabelecer laços com professores e pesquisadores de outras instituições do Brasil e do exterior.
Núcleo Interdisciplinar de Estudo, Pesquisa e Extensão em Comunicação, Gênero e Feminismos Maria Firmina dos Reis – criado em 2019 no Jornalismo da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), busca desenvolver e dar visibilidade aos estudos e às atividades de extensão da área, contando com pesquisadoras parceiras de outras instituições do Brasil e de Portugal.
Rede TeleJor – criada em 2005 no âmbito da Sociedade Brasileira de Pesquisa em Jornalismo (SBPJor), a rede de pesquisa em telejornalismo congrega estudiosos(as) de 17 universidades públicas e particulares das cinco regiões brasileiras.

INSTITUIÇÃO PARADIGMÁTICA

Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) – com uma história centenária, que remonta à criação do Instituto Soroterápico Federal em 1900, a instituição trabalha para promover a saúde e o desenvolvimento social, gerar e difundir conhecimento científico e tecnológico e ser um agente da cidadania.
Jornal Nacional – o primeiro telejornal a ser transmitido ao vivo em rede nacional estreou em setembro de 1969 e, ainda hoje, é líder de audiência no horário nobre.
Latinoamérica21 – plataforma de conteúdo dedicada à produção e difusão de análises, textos de divulgação científica e opiniões especializadas sobre questões políticas, econômicas e sociais na América Latina, a L21 foi fundada em 2017 pelo jornalista uruguaio Jerónimo Giorgi.
Núcleo de Estudos de Saúde Pública do Centro de Estudos Avançados Multidisciplinares (Nesp/Ceam/UnB) – instituído em 1986, teve importante papel no Movimento Sanitário Brasileiro e na criação do Sistema Único de Saúde (SUS); trabalha em parceria com diversas instituições brasileiras e internacionais na difusão e no intercâmbio de conhecimentos na área de saúde coletiva.
Rádio MEC AM/RJ – primeira rádio do Brasil, está no ar desde 1923 e hoje é gerida pela Empresa Brasil de Comunicação (EBC), com programação voltada à difusão da cultura brasileira.

LIDERANÇA EMERGENTE

Cláudia de Albuquerque Thomé – professora adjunta da Faculdade de Comunicação da Universidade Federal de Juiz de Fora; líder do Grupo de Pesquisa “Narrativas midiáticas e dialogias”; doutora em Ciência da Literatura pela Faculdade de Letras da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ); mestre em Comunicação e Cultura pela Escola de Comunicação (ECO) da UFRJ; graduada em Jornalismo pela ECO-UFRJ; participa da Rede Telejor.
Francisco de Assis – realiza estágio de pós-doutoramento no Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Faculdade Cásper Líbero; diretor científico da Coleção Ciências da Comunicação (Editora Appris); mestre e doutor em Comunicação Social pela Universidade Metodista de São Paulo (Umesp); especialista em Jornalismo Cultural pela Umesp; graduado em jornalismo pela Universidade de Taubaté (Unitau).
Francisco Gilson Rebouças Pôrto Júnior – professor na Fundação Universidade Federal do Tocantins (UFT); líder do Núcleo de Pesquisa e Extensão e Grupo Lattes Observatório de Pesquisas Aplicadas ao Jornalismo e ao Ensino (Opaje-UFT); doutor em Comunicação e Cultura Contemporâneas pela Faculdade de Comunicação da Universidade Federal da Bahia (UFBA); mestre em Educação pela Faculdade de Educação da Universidade de Brasília (UnB); graduado em Jornalismo pela Universidade Luterana do Brasil (Ulbra) e em Pedagogia pela UnB.

MATURIDADE ACADÊMICA

Alberto Efendy Maldonado Gómez de la Torre – professor titular do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos); membro do Colégio de Brasilianistas da Comunicação; pós-doutorado em Comunicação pela Universidade Autônoma de Barcelona; doutor em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo (USP); Prêmio Honra ao Mérito em Investigação da Cátedra Unesco-Umesp pelo conjunto da obra sobre América Latina; Prêmio Capes-Teses como orientador em Ciências Sociais Aplicadas; Prêmio Menção Honrosa da Compós (teses); consultor da Fundação Humboldt, Fundação Ford, Universidade de Coimbra, Universidad Complutense de Madrid e Centro Internacional de Estudios Superiores en Comunicación para América Latina (Ciespal).
Ana Taís Martins – professora do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e do Departamento de Comunicação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS); pós-doutorado em Filosofia da Imagem pela Université Jean Moulin - Lyon/3; doutora e mestre em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo (USP); graduada em Jornalismo pela UFRGS; coordenadora do GT Imagem e Imaginários Midiáticos da Compós; fundadora e líder do Imaginalis – Grupo de Estudos sobre Comunicação e Imaginário (CNPq/UFRGS); assessora científica da Fapesp e do CNPq; membro do comitê diretor do Centre de Recherches Internationales sur l'Imaginaire (CRI2i); diretora da editora Imaginalis.
Maria Salett Tauk Santos – professora titular da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE); docente do Programa de Pós Graduação em Consumo, Cotidiano e Desenvolvimento Social (PGDCS-UFRPE); coordenadora do Núcleo de Pesquisa Comunicação, Consumo, Tecnologia e Culturas Populares; membro da coordenação do Observatório de Extensão Rural (Observater/URFPE); doutora em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo (USP); mestre em em Administração Rural e Comunicação Rural pela UFRPE; graduada em Jornalismo pela Universidade Católica de Pernambuco (Unicap); pesquisadora membro da ORCID.
Ronaldo George Helal – professor titular da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ); doutor e mestre em Sociologia pela Universidade de Nova York; graduado em Comunicação Social pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) e em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ); especialização em Tango: genealogia, política e história pela Facultad Latinoamericana de Ciencias Sociales (Flacso); coordenador do grupo de pesquisa Esporte e Cultura e do Laboratório de Estudos em Mídia e Esporte (Leme).

registrado em:
Fim do conteúdo da página