Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Projeto com Libras no Roteiro Geo-Turístico vence o Seminário de Extensão
Início do conteúdo da página
PORTO NACIONAL

Projeto com Libras no Roteiro Geo-Turístico vence o Seminário de Extensão

Por Ana Carolina Monteiro (*) | Edição: Samuel Lima - Revisão: Paulo Aires | Publicado: Terça, 24 de Novembro de 2020, 08h00 | Última atualização em Terça, 24 de Novembro de 2020, 18h00

A elaboração de materiais educativos na Língua Brasileira de Sinais (Libras), relacionados aos pontos turísticos visitados pelo projeto do Roteiro Geo-Turístico de Porto Nacional, foi o grande vencedor do IX Seminário de Extensão, Cultura e Assuntos Comunitários foi realizado de 28 a 30 de outubro últimos, de forma online, como subevento do VII Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa, Extensão e Cultura (Siepe). O projeto foi executado pelo acadêmico Paulo César Ferreira, orientado pelas professoras Gabriela Otaviani Barbosa e Rosane Balsan.

O objetivo do trabalho "Roteiro Geo-Turístico de Porto Nacional-TO: Ações Educativas com Escrita da Língua de Sinais" foi criar novos materiais dos pontos turísticos do roteiro da escrita portuguesa, para a escrita de sinais, proporcionando acessibilidade para a comunidade surda tocantinense. A criação desses materiais didáticos acessíveis respeitou um sistema de escrita de sinais Signwriting (signos desenhados que representam perfeitamente os sinais em Libras, configurando um registro da comunicação dos surdos alternativamente ao vídeo e ao Português escrito).

A metodologia do projeto efetuou-se com a seleção de textos oficiais em língua portuguesa dos 17 pontos atrativos turísticos. Após isso, os mesmos foram transcritos para Libras, com contribuição da orientadora, professora Gabriela, e do intérprete Guilherme Henrique. Em seguida, a orientadora providenciou vídeos em Libras para que o bolsista Ferreira pudesse traduzir de libras para o sistema Signwriting.



Por meio da pesquisa é possível perceber que esses materiais acessíveis têm a possibilidade de servir como troca de conhecimento em seus diferentes contextos e estudos. Além disso, é possível mostrar eles podem ser reproduzidos na sinalização no momento da leitura.

A escrita de sinais está para os surdos como uma habilidade que pode dar muito poder na construção e desenvolvimento da própria cultura. Podem permitir, também, muitas escolhas e participação no mundo civilizado, do qual também são herdeiros.

 

(*) Estudante de Jornalismo em atividade para a disciplina de Estágio Supervisionado I

Fim do conteúdo da página
-->