Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Professores da UFT levam conhecimento para além da universidade
Início do conteúdo da página
Dia do Professor

Professores da UFT levam conhecimento para além da universidade

Por Virgínia Magrin | Revisão: Paulo Aires | Publicado: Terça, 15 de Outubro de 2019, 00h01 | Última atualização em Terça, 15 de Outubro de 2019, 08h29

No dia 15 de outubro, é comemorado o Dia do Professor. E para lembrar a data, vamos mostrar a história de alguns docentes da Universidade Federal do Tocantins (UFT), que com empenho e esforço tem mostrado o real sentido de educar dentro e fora do espaço físico da universidade.

Ensino e Extensão

Rubens Vinícius Letieri é um desses professores, graduado em educação física e doutor em ciências do esporte, ele dá aula no curso de Educação Física, no Câmpus de Tocantinópolis. Quando perguntado por que escolheu a docência, ele explica que a docência ocorreu de maneira natural em função da profissão escolhida. “Com o avançar dos estudos, o sentimento de compartilhar os conhecimentos adquiridos foi aflorando e, assim, a paixão pelo magistério foi se nutrindo espontaneamente. Portanto, posso dizer que em uma mesma magnitude, a docência também me escolheu”, declara ele.

Para ele, ser professor é sua via. Todos os seus esforços giram em torno do trabalho docente - o aperfeiçoamento constante, a pesquisa, a dedicação, o tempo, o compromisso com o aprendizado do aluno. “Tenho orgulho da profissão que escolhi (e que me escolheu), pois criamos laços e vínculos fortes. Uma aproximação com o outro que exige muita paixão”.

Letieri diz que entre os fatos mais marcantes no exercício da docência estão as conquistas de seus alunos. A cada história de sucesso, ele se sente orgulhoso e revigorado. E se engana quem pensa que o ensino e a troca de conhecimento se limitam à sala de aula. Letieri desenvolve um projeto de extensão na Cidade de Tocantinópolis, onde seus alunos também aprendem o ofício de ensinar, levando melhoria de vida para um grupo de idosos do município.

“O projeto é maravilhoso. Hoje atuamos diretamente na promoção de saúde e bem-estar dos idosos atendidos pelo projeto. Além de criar uma nova oportunidade de aprendizado aos nossos alunos, ele tem um alto impacto social. As atividades são totalmente conduzidas pelos alunos do projeto, que se dedicam às ações do projeto para atender os idosos às 6h e às 8h da manhã, todas segundas e sextas-feiras. Temos esse compromisso com a sociedade. Enquanto Universidade, é nossa obrigação fazer o papel social relevante, com qualidade e dedicação’, destaca ele.

Dedicação

Thamyris Andrade, professora do curso de Turismo, do Câmpus de Arraias, é bacharel em Turismo com ênfase em ecoturismo, mestra em Turismo, especialista em Sociobiodiversidade e Sustentabilidade no Cerrado. Ao longo dos anos, tem ensinado seus alunos e oportunizado experiências extraclasses, que contribuam para o desenvolvimento dos futuros profissionais; fomentando, paralelamente, o turismo e comércio da região.

Um exemplo disso é o Festival Gastronômico de Arraias. Thamyris chegou à UFT em 2016 e já em 2017, começou a sonhar e desenhar o projeto do Festival, mesmo sem recursos. O sonho tomou forma e na primeira oportunidade, ao ministrar a disciplina “Gastronomia, Gestão e Cultura”, construiu o Festival para que ele se tornasse um laboratório de experiências para seus alunos. Hoje ele está em sua terceira edição.

Apaixonada pela gastronomia e pelo Cerrado, Thamyris tem usado essa paixão como direção para sua atuação como docente e pesquisadora. “Meu objetivo é apresentar as inúmeras possibilidades que a gastronomia proporciona para um município como Arraias, por meio da conservação do bioma Cerrado e da ressignificação da culinária quilombola”, explica ela.

Além disso, ela conta que de todas as experiências que teve como docente, estar inserida num território quilombola é, sem dúvidas, a maior delas: “Compreender a história desses povos de luta e fazer parte dessa mudança, dessa reparação de direitos é emocionante”. Com seus alunos, tem buscado estimulá-los por meio de pesquisas e projetos de extensão que dialogam com os temas de sustentabilidade, turismo e gastronomia, tal como o grupo de pesquisa “GosTo - um punhado de mandioca e um bocado de Cerrado”, coordenado por ela.

São histórias e dedicação de professores como o Rubens e a Thamyris, que têm contribuído para que a UFT ofereça cada vez mais um ensino de qualidade; formando profissionais capacitados para desempenhar seus ofícios e preocupados com a comunidade e realidade que os cercam.

registrado em:
Fim do conteúdo da página