Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Projeto de Extensão lança livro com participação de 32 autores pela UFT
Início do conteúdo da página
Tocantinópolis

Projeto de Extensão lança livro com participação de 32 autores pela UFT

Por Thuany Gonçalves | Revisão: Paulo Aires | Publicado: Segunda, 08 de Julho de 2019, 17h16 | Última atualização em Terça, 09 de Julho de 2019, 08h07
// // //

Reunindo textos de 32 autores participantes do projeto Clube da Leitura, o lançamento do livro ‘Ler e escrever na prisão: experimentações em Tocantinópolis’, foi realizado no início deste mês de julho. O livro é fruto do Projeto de Extensão, vinculado à Pró-Reitoria de Extensão, Cultura e Assuntos Comunitários (Proex).

A parceria entre o Projeto de Extensão e a Cadeia Pública iniciou-se em junho de 2017, com o objetivo de promover atividades educativas e culturais. Após a estruturação do espaço físico, o Clube da Leitura iniciou suas atividades no primeiro semestre de 2018. Assim, as pessoas que cumprem pena têm a oportunidade de participarem de oficinas e fazerem a leitura de um livro a cada mês. Ao final, escrevem uma resenha do que foi lido.

A parceria com a Proex possibilitou ao projeto o lançamento da obra que retrata a trajetória do primeiro ano do Clube da Leitura, com textos de extensionistas, professoras da UFT, agentes penitenciários, presos que cumprem pena e o diretor da Cadeia Pública de Tocantinópolis, todos envolvidos com o projeto.

O lançamento do livro na Universidade Federal do Tocantins (UFT), Câmpus de Tocantinópolis, foi no último dia 03. O momento contou com a apresentação da obra, discussão da temática com os que estavam presentes e, ainda, o depoimento de dois presos que cumprem pena na unidade e participam do livro como escritores.

Para a professora Aline Campos, coordenadora do projeto, a semana de lançamento do livro foi para colocar em foco a discussão sobre a educação e a prisão. “Apresentamos o livro e abrimos para fala das diversas pessoas que fazem parte dessa parceria. Na oportunidade, ouvimos o depoimento de dois presos que cumprem pena na unidade e participaram do livro como escritores,” destaca.

O livro ‘Ler e escrever na prisão: experimentações em Tocantinópolis’, também foi lançado na Cadeia Pública do município e na Escola Superior de Gestão Penitenciária e Prisional do Estado do Tocantins (Esgepen), em Palmas.

Além da Proex, o Projeto conta com a parceria do Ministério Público, Secretaria de Educação, Juventude e Esportes (Seduc), Secretaria de Cidadania e Justiça e Prefeitura Municipal de Tocantinópolis.

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página