Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > UFT promove acolhimento da primeira turma de Medicina do Câmpus de Araguaína
Início do conteúdo da página
MOMENTO HISTÓRICO

UFT promove acolhimento da primeira turma de Medicina do Câmpus de Araguaína

Por Daianni Parreira | Publicado: Terça, 12 de Março de 2019, 17h55 | Última atualização em Quinta, 14 de Março de 2019, 18h55

Primeira turma de alunos do curso de Medicina no Câmpus de Araguaína (Foto: Daniel dos Santos/Sucom)

Na tarde desta segunda-feira (11), a Universidade Federal do Tocantins (UFT) deu início a Semana de Acolhimento da primeira turma de Medicina do Câmpus de Araguaína (TO). Além dos 30 alunos calouros, a solenidade contou com a presença do reitor, pró-reitores, prefeito, representantes do legislativo municipal e estadual, e de órgãos de controle, entre outras autoridades. A programação de integração segue até sexta-feira (15) e contempla palestras e orientações que ocorrem no Centro de Ciências da Saúde (CCS), no Hospital de Doenças Tropicais (HDT-UFT) e na Unidade do Cimba.

Na ocasião da aula inaugural, o reitor Luis Eduardo Bovolato enfatizou a relevância de todo o processo de implantação do curso. “A universidade ousou ao acreditar nesse projeto, porém ele só se concretizou pois teve a colaboração de vários entes, de parlamentares e de um grupo de pessoas empenhados em cumprir todos os requisitos. Temos a certeza de que o curso vai elevar a qualidade da assistência prestada à população, além de possibilitar a fixação desses profissionais da região. É um momento histórico e importante em que fiz questão da presença de boa parte da gestão da universidade”, disse.

Para a vice-Reitora, Ana Lúcia Medeiros, o sentimento é de alegria, de orgulho, de dever cumprido nessa primeira etapa. “Acredito que a UFT está dando um passo fundamental, o curso vai fortalecer a UFT, a cidade, a região, e assim vai contribuir com o nosso principal objetivo, que é transformar para melhor a sociedade”.

O prefeito de Araguaína, Ronaldo Dimas deu as boas-vindas aos alunos à cidade e comentou que também colaborou na implementação desse projeto. “Lembro em 2013, quando participei no processo de doação do HDT para UFT, logo depois vieram as outras etapas até chegarmos a este dia de hoje; agora começa de fato os desafios para estes alunos e professores, porém com uma estrutura organizada, diferenciada, laboratórios e locais de prática, ao qual o município é parceiro. O curso oportuniza aos estudantes da rede pública o acesso ao ensino gratuito e de qualidade”.

Já o superintendente do HDT-UFT, José Pereira Guimarães Neto comentou que os acadêmicos são muito aguardados. “Há quatro anos estamos preparando nosso hospital universitário para receber esses alunos, que são os protagonistas e a razão do hospital existir. Não tenho dúvida de que o curso será um dos melhores do país. A luta é cotidiana, porém temos uma equipe que desenvolve um trabalho sério voltado para nossos alunos e nossos usuários”.

Uma das ingressantes do curso, Milene Alves de Souza Almeida, que completou 18 anos r​recentemente, ressaltou que o maior desafio está sendo morar longe de casa, mas que é uma grande conquista e realização de um sonho. “São sacrifícios necessários, sinto saudade toda hora, mas a minha expectativa é de que a instituição realmente ofereça condições para a minha formação”.

O evento contou ainda com a presença do assessor do Ministério da Saúde, Neilton Araújo de Oliveira, articulador da criação do curso de Medicina no Câmpus de Palmas. O médico destacou em seu discurso que a saúde é um direito de todos e fator de desenvolvimento de um país, concluindo com a citação de Guimarães Rosa, “Os grandes desafios não estão nem na partida e nem na chegada e sim na travessia”.

Confira mais registros dos momentos de Acolhida dos novos acadêmicos:

Sobre o Curso

O curso de medicina, do Câmpus de Araguaína vai ofertar 60 vagas anuais, sendo 30 por semestre. As formas de acesso são pelo Sistema de Seleção Unificado (Sisu), pelo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e por vestibular. A modalidade é integral, com a duração de  12 semestres.

O objetivo geral é formar profissionais médicos com habilidades e competências para o desenvolvimento das ações de saúde, fundamentadas na realidade loco-regional da Amazônia e comprometido com a construção do conhecimento e busca de soluções de problemas do mundo contemporâneo, valorizando o ser humano, a vida, a cultura e o saber.

O HDT-UFT será o cenário para a realização das práticas clínicas e o Centro de Ciências da Saúde, é onde ficam instalados a coordenação do curso, o apoio técnico, laboratórios de ensino pesquisa e extensão e salas de aulas.​

 

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página