Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > PPHispam > Linhas de Pesquisa
Início do conteúdo da página

Linhas de Pesquisa

Linha de Pesquisa 1 - Memórias, patrimônios e organização dos espaços culturais amazônicos
Os estudos da linha se nortearão pela compreensão de memórias coletivas como elementos que manifestam a vontade de instituir identidades, valores e princípios, porque resultam de aspectos históricos e culturais narrados. As memórias divulgam visões de mundo, espraiam princípios compartilhados por grupos identitários, da mesma forma que promovem o esquecimento de manifestações culturais e históricas contrárias aos sujeitos que narram. A partir da compreensão de que as memórias são narrativas que instituem identidades e constituem-se em espaços de poder, ao mesmo tempo que devem ser percebidas nos esquecimentos e silêncios, a linha se ocupa de pesquisas sobre a história e cultura das populações amazônicas; sobre a organização de arquivos relacionados às memórias e sistematização de documentos que formam o patrimônio cultural de movimentos estudantis e camponeses; dos documentos cartoriais envolvendo a questão agrária; da viabilização do acesso aos documentos sobre as memórias escolares de populações tradicionais; de estudos de práticas religiosas voltadas para a normatização de condutas de populações sertanejas; e da catequese de povos indígenas.

Linha de Pesquisa 2 - Ensino e fontes das diversidades culturais amazônicas
A linha se ocupa dos saberes docentes acerca de pesquisas em fontes primárias sobre a educação pública e das potencialidades dos acervos institucionais (Incra, Funai, Iphan, Tribunal de Justiça, bibliotecas públicas e privadas) e suas contribuições para a reconstituição das formas de ensino envolvendo as populações amazônicas; com a formação de profissionais envolvidos em salas de aula, em direções e coordenações escolares, com a formação de trabalhadores em arquivos, bibliotecas, museus, assessores de movimentos sociais; e, finalmente, com as instituições públicas e privadas compromissadas com as populações tradicionais. Por se tratar de uma linha que visa a formação de profissionais que organizam espaços de memória e ensinam, uma primeira preocupação é a centralidade do ensino na formação professor/pesquisador voltado para os saberes atinentes às diversidades culturais amazônicas.
públicos, bibliotecas municipais e estaduais e preservação de arquiteturas.

Fim do conteúdo da página
-->