Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > PPHispam > Histórico
Início do conteúdo da página

Histórico

O curso de História do Campus de Porto Nacional existe desde 1985 e pertencia, inicialmente, à Faculdade de Filosofia do Norte Goiano – Fafing e posteriormente à Universidade do Tocantins – Unitins. Foi reconhecido pela Portaria MEC nº 1782, em 14/12/1992. A partir do 2º semestre de 2001, ocorreu uma importante mudança na proposta curricular do curso de História, passando do regime seriado/semestral para o regime de credito/semestral, propiciando uma maior flexibilidade e a união e indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão com a implantação de novas disciplinas. Em 2003 passa a fazer parte dos cursos da Universidade Federal do Tocantins - UFT, a partir de diretrizes condizentes com os princípios dos demais cursos de História das Instituições Federais de Ensino Superior – IFES – do país, invariavelmente normatizadas com as resoluções e pareceres do Ministério da Educação. Neste contexto, o curso tem atendido cerca de dois mil egressos, formando assim, uma demanda significativa por qualificação em nível de pós-graduação na região.

O Câmpus de Porto Nacional está localizado na Região Metropolitana de Palmas, a capital do Estado do Tocantins, cerca de 40 km. Essa região é composta por 16 municípios e com uma população de 430 mil habitantes. A criação dessa região, em 2013, teve como meta combater carências nas áreas de infraestrutura, saúde, educação.

Nesse contexto, o principal objetivo do Curso de História de Porto Nacional é a formação de profissionais capazes de dominar as linhas gerais do processo do conhecimento histórico em suas várias dimensões e interfaces. É atribuição do profissional o conhecimento das principais linhas teóricas que orientam as análises historiográficas e metodológicas da produção da escrita da História e sua relação com a sociedade. Deve também esse profissional estar capacitado para realizar a articulação entre informações e as teorias de forma crítica, tanto na atividade docente, quanto na pesquisa de caráter histórico. Na busca desses objetivos, o Curso de História exige que as monografias de conclusão de curso, na forma de TCC e artigos, sejam defendidas publicamente. Para capacitar professores na atuação em escolas de Educação Básica, o Curso de História se empenhou em oferecer cursos de pós-graduação lato sensu. De 2005 a 2012, o Curso de História ofereceu cursos de pós-graduação, em nível de especialização, em História Social e História e Cultura Africana e Afro-Brasileira, formando seis turmas com cerca de 20 alunos cada. Além de ter contribuído para a continuidade da formação dos alunos egressos do próprio curso, essa experiência serviu como diagnóstico das carências teóricas e metodológicas destes egressos, fornecendo subsídios valiosos para a reformulação do Projeto Político Pedagógico.
Como parte desse processo, o Mestrado em História das Populações Amazônicas nasceu do interesse de docentes do Curso de História do Campus de Porto Nacional que desenvolvem pesquisas relacionadas às populações tradicionais da Amazônia e às temáticas e práticas de preservação das memórias e patrimônios representativos da diversidade cultural regional. São professores preocupados em experimentar metodologias, técnicas e abordagens que visam a instrução daqueles que se ocupam dos bens culturais de estudantes, indígenas, populações quilombolas, mulheres em processo de empoderamento e das religiosidades que demarcam fronteiras.

Fim do conteúdo da página