Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > PPGBec > Apresentação
Início do conteúdo da página

Apresentação

O Programa de Pós-Graduação em Biodiversidade, Ecologia e Conservação (PPGBec) da Universidade Federal do Tocantins (UFT) tem como objetivo qualificar recursos humanos para o exercício da pesquisa, ensino e extensão em áreas relacionadas à diversidade biológica, sistemas ecológicos e conservação.

Especificamente, o curso visa:

  • Desenvolver, aprofundar e complementar a formação científica dos discentes;
  • Qualificar recursos humanos para o exercício da pesquisa e docência nas áreas relativas a inventários de biodiversidade e funcionamento de sistemas ecológicos;
  • Capacitar profissionais para o desenvolvimento de estudos, diagnóstico e análise de questões ambientais relacionadas à conservação e manejo dos recursos naturais, serviços ecossistêmicos e vida silvestre;
  • Transferir à sociedade o conhecimento científico-tecnológico gerado pelas atividades acadêmicas do PPG, contribuindo para a melhoria da qualidade socioambiental da região Norte.

O PPGBec atua nos Domínios Cerrado e Amazônico, principalmente na bacia dos rios Araguaia e Tocantins. Essa região atualmente experimenta franca expansão econômica, onde os ecossistemas regionais e recursos naturais encontram-se ameaçados por atividades humanas de baixa sustentabilidade. A proposta do PPGBec, portanto, se alinha à necessidade de fortalecer as discussões relacionadas ao conhecimento, manejo e conservação da biodiversidade e ecossistemas na região Norte do país, representando importante eixo formador de profissionais aptos a implementar ações de desenvolvimento social com embasamento sustentável.

O curso oferece nível mestrado, tem duração de dois anos e tem contado com bolsas da Capes e CNPq. A sede do curso está localizada no Câmpus de Porto Nacional, Tocantins. Seu corpo docente é formado principalmente por professores da Universidade Federal do Tocantins, mas também conta com docentes da Embrapa, da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e da Universidade do Tocantins (Unitins).

Seus projetos de pesquisa e produção científica envolvem diferentes temas em biodiversidade, ecologia e conservação, mas as áreas fortes do Programa são: ornitologia, herpetologia, ictiologia, entomologia, microbiologia, paleontologia, ecofisiologia e morfologia vegetal.

O processo seletivo é anual e acontece por meio de edital específico, normalmente publicado no segundo semestre de cada ano.

Fim do conteúdo da página