Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias > Notícias > Café Literário: Stella Maris Rosselet lança Morada da Memória
Início do conteúdo da página

Café Literário: Stella Maris Rosselet lança Morada da Memória

Por Paulo Aires | Publicado: Terça, 10 de Março de 2015, 10h15 | Última atualização em Terça, 13 de Setembro de 2016, 14h01

Stella Maris lança seu primeiro livro nesta quarta-feira (11) (Foto: Arquivo Pessoal)Stella Maris lança seu primeiro livro nesta quarta-feira (11) (Foto: Arquivo Pessoal)Nesta quarta-feira (11), a Pró-Reitoria de Extensão e Cultura da Universidade Federal do Tocantins (Proex/UFT) realiza o II Café Literário/2015. Desta vez para lançar o livro Morada da Memória, o primeiro da professora e tradutora Stella Maris Rosselet. O lançamento ocorrerá no salão de eventos do Hotel Rio do Sono, às 19h30.

Como sugere o título, trata-se de uma obra memorialística e traz um recorte diverso da vida de educadora e tradutora, em Portugal, Suíça (onde residiu por 43 anos) e Brasil. Aborda também laços familiares e de amizades duradouras, viagens, encontros e partidas inesquecíveis; uma escrita sob a ótica de quem tem uma vida dedicada ao magistério, ao estudo de línguas e à tradução.

A tônica do conteúdo da obra é perceptível num breve texto na contracapa. Trata-se de uma anotação, datada de 1945, que o pai da autora dedicou à futura escritora: “Não temos casa no presente porque é demasiado transitória nossa vida desvanecendo segmento após segmento, com incalculável rapidez...”.

Outro testemunho sobre a obra e a vida da autora vem do prefaciador que também assina a ilustração de capa, André Rosselet, doutor em física: “Ela nunca se apegou a uma morada, porque ela vê mais a morada como um lugar de permanência, de ação e não como um investimento ou um lugar passivo.”

Sobre este evento, o pró-reitor de extensão e cultura, professor George França, considera que o livro Morada da Memória representa um momento importante de apoio à construção da literatura no Tocantins. “É uma autora que nós apoiamos sobretudo por sua vasta experiência como educadora e personalidade das letras”, pontua.

No curso de Letras, na Faculdade de Ciências e Letras, em Assis  (atual Unesp), Stella foi aluna do professor e crítico literário Antônio Cândido. Décadas depois, a ex-aluna decide escrever ao mestre que, na resposta (as duas cartas estão no início do livro), afirma: “Fico muito feliz e grato pelas informações que dá sobre sua vida, dedicada a fazer da língua um instrumento de comunicação e, assim, contribuir para humanizar as relações humanas.”        

Mais sobre a obra
Acerca da produção de Morada da Memória, textos escritos ao longo de décadas, Stella Maris registra que gosta de gente, de estudar, de aprender palavras e brincar com elas. “Estas foram as razões que me motivaram a escrever minhas memórias. Assim, encontros inesquecíveis com pessoas maravilhosas ficarão para sempre registrados, com minhas palavras singelas e gratas”, declara.

O livro já foi lançado em Assis (SP), Divinópolis (TO) e, agora, oficialmente em Palmas. O próximo lançamento será no mês de maio, na Associação Brasileira de Educação e Cultura, em Winterthur/Suíça.

Trecho
“Há as pessoas famosas ou que vieram a ser, com quem convivi, durante meu tempo em Portugal. Uma delas é a Graça Marchel. Morávamos na mesma casa, comíamos à mesma mesa mas nos falávamos pouco. Devido à repressão política daquela época, tínhamos que nos manter um pouco “afastados” dos elementos que estavam filiados a alguma denominação política. Graça era muito educada, inteligente. Só mais tarde, acompanhei a “biografia” dessa simpática senhora tão importante. Última esposa de Nelson Mandela e que tanto batalha e batalha pela Educação!” (p. 179)


Perfil biobibliográfico: Stella Maris de Almeida Moraes Rosselet, formada em Letras Neolatinas (Unesp), com doutorado em Lisboa (bolsa da Fundação Calouste Gulbenkian),  período em que colaborou na elaboração de verbetes biobibliográficos para a Revista Focus, juntamente com autores como Gladiston Chaves e Alberto da Costa e Silva. Mudou-se para a Suíça em 1965. Em Lausanne, foi secretária nas Editions Rencontre. Em Winterthur, criou cursos para crianças e começou a dar aulas particulares de Português para Estrangeiros. Na Berufsschule, em Zurique, foi professora de Português. Fundou o jornal local "O Bagatela". Criou material didático de Português do Brasil, sistema Ecofon. Na Swissair (extinta companhia aérea da Suíça) criou o Curso Polylíngua, dando ênfase ao ensino direto, à la carte, para os comissários de bordo. Também  foi  professora de francês e espanhol em diferentes escolas como Bénédictschule, Lernzentrum Swissair. Trabalhou como tradutora de diferentes línguas,  nas firmas de tradução Syntax e Interserv. Co-autora do glossário para o livro Falando... lendo e escrevendo... português de Emma Eberlein O.F. Lima e Samira A. Iunes, E.P.U. São Paulo (1986-1987). Participou, desde o início, das associações culturais brasileiras existentes em Winterthur (ABEC - www.abec.ch) e em Zurique (Cebrac - www. cebrac.org). Aposentou-se em 2000, na Suíça. Atualmente reside em Palmas.

Capa Morada da Memória (Foto: Paulo Aires)FICHA TÉCNICA
Título: Morada da Memória
Autora: Stella Maris Rosselet
Páginas: 188
Editora: All Print

 

 

 

 

SERVIÇO
Data: 11 de março (quarta-feira)
Horário: 19h30
Onde: Salão de Eventos – Hotel Rio do Sono
(Próximo ao Palmas Shopping)

Cartaz (Criação: Job/UFT)

registrado em:
Fim do conteúdo da página