Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Palmas

UMA recebe Prêmio Boas Práticas em Direitos Humanos da Secretaria de Cidadania e Justiça do Tocantins

O coordenador nacional da Universidade da Maturidade (UMA) – Programa de Extensão da Universidade Federal do Tocantins (UFT), professor Luiz Sinésio Neto, recebe nesta sexta-feira (09), o Prêmio Boas Práticas em Direitos Humanos. A UMA venceu na categoria Garantia dos Direitos da Pessoa Idosa. A cerimônia acontece a partir das 16h, no auditório do Palácio Araguaia, dentro do Seminário de Perspectivas atuais dos Direitos Humanos em alusão a Semana Estadual de Direitos Humanos.

O Prêmio, lançado em outubro deste ano, é uma iniciativa da Secretaria de Cidadania e Justiça (Seciju) que tem por finalidade especificar e qualificar as ações de combate às diferentes formas de violações dos direitos fundamentais e promover, por meio da cidadania, as práticas de inovação e desenvolvimento focadas na prevenção de infrações em Direitos Humanos.

Professor Luiz Sinésio em sala de aula na UMA. Foto_Arquivo PessoalProfessor Luiz Sinésio em sala de aula na UMA. Foto_Arquivo Pessoal
A UMA é uma proposta pedagógica, voltada à melhoria da qualidade de vida da pessoa adulta e dos idosos, e visa à integração dos mesmos com os alunos de graduação, identificando o papel e a responsabilidade da Universidade em relação às pessoas de terceira idade. Nesse ano o programa completou 10 anos de existência. (Com informações da Ascom Cidadania e Justiça – Governo do Tocantins).

Visão geral do Forplad para novos pró-reitores é tema de reunião

Fórum segue até dia 25 com participantes de todo o país, com transmissão ao vivo do Cuica

Workshop de Plantas Medicinais e Fitoterapia inicia nesta quinta (13)

Ocorre nesta quinta-feira (13) e sexta-feira (14), no Auditório do Bloco 3, da Universidade Federal do Tocantins (UFT), das 19h às 22h, o I Workshop de Fitoterapia e Plantas Medicinais. O evento abordará temas como: Cafeína no desempenho físico; Aromaterapia e sua aplicabilidade no dia-a-dia; Nutrição, Fitoterápico e Câncer; Atividade antimicrobiana e cicatrizante de plantas utilizadas na região do Jalapão, e contará com especialista e doutores para debater sobre os assuntos.

O evento é organizado pela Liga Acadêmica de Plantas Medicinais e Fitoterapia (Lafito). O orientador da Liga , professor Guilherme Nobre, explica que as palestras vêm esclarecer como algumas plantas ou alimentos tem um potencial terapêutico. "Usamos o exemplo do café, que será tema de uma das palestras, além de ser consumido como alimento é usado com potencial terapêutico por conter a cafeína", esclarece.

De acordo com a presidente da Liga, Giulia Scaravonatti, o evento tem o objetivo de mostrar o trabalho da liga e discutir sobre esses temas importantes para o avanço de medicamentos naturais.

Quem tiver interesse em saber mais sobre plantas medicinais e fitoterapia, a Lafito tem um blog e uma página no facebook com mais informações sobre o assunto.

As inscrições custam R$15 reais e podem ser realizadas no local do evento. 

 

Fim do conteúdo da página