Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Arraias

Arraias: Inscrições abertas para II Semana Acadêmica de Turismo Patrimonial e Socioambiental

Com uma programação extensa,  a II Semana Acadêmica do Curso de Turismo Patrimonial e Socioambiental: Rede de Colaboração no Turismo das Serras Gerais ocorre de 15 a 18 de novembro no Câmpus da Universidade Federal do Tocantins (UFT) em Arraias.  Para participar os interessados devem realizar a inscrição até o dia 15 de novembro por meio do seguinte link.

Para alunos de graduação, cursos profissionalizantes e egressos da graduação da UFT, o valor da inscrição é de R$10 reais; empresários, gestores públicos, professores e profissionais liberais pagam R$20 reais; já o preço para comunidade é de R$5 reais. O valor inclui a programação inteira e as inscrições devem ser realizadas no site.

“II Semana Acadêmica de Turismo fundamenta-se no compromisso de contribuir com a formação dos estudantes, possibilitando a inter-relação deles com os professores, profissionais de diversas áreas e com a comunidade em geral. Dessa forma, fortalecendo essas relações a fim de trabalharem para que o Turismo seja de fato ecologicamente correto, economicamente viável, socialmente justo e culturalmente aceito,” destaca o professor do curso, Roosevelt Moldes de Castro.

 

Arraias: Projeto Coral Universitário abre inscrições

O projeto Coral Universitário da Universidade Federal do Tocantins (UFT) do Câmpus de Arraias está com inscrições abertas até o dia 5 de outubro. Podem participar a comunidade acadêmica e geral. Ao todo são 50 vagas.

Os interessados devem se dirigir até a sala 12, Câmpus Buritizinho, na Coordenação do curso de Educação do Campo, na UFT em Arraias. As inscrições são gratuitas e a idade mínima para participar é 18 anos.

A primeira reunião com os inscritos para o projeto acontecerá no dia 06 de outubro e irá tratar sobre todas as informações para o desenvolvimento do curso, tais como data, horário e local das reuniões semanais com aulas de técnicas vocais, educação musical e estudo do repertório específico para apresentação ao público no mês de dezembro.

Para o coordenador do projeto, professor Waldir Pereira da Silva, o curso é importante no sentido de “oportunizar a participação da comunidade do nosso câmpus, estimular o fomento da fruição e da prática musical e coletiva no âmbito da universidade, promover um ambiente interativo capaz de propiciar o desenvolvimento de um senso de união grupal em torno de metas e objetivos comuns, proporcionar a diversidade cultural e valorização a cultura regional”, explica.

Fim do conteúdo da página