Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Agronomia > Marcadores > Porto Nacional
Início do conteúdo da página

Porto Nacional

Divulgados horários das entrevistas para seleção 2018/1 do Mestrado em Biodiversidade, Ecologia e Conservação

O Programa de Pós-Graduação em Biodiversidade, Ecologia e Conservação (PPGBEC) divulgou nesta quinta-feira (26) edital com os horários para as entrevistas da Seleção 2018/1, que serão realizadas no dia 31 de outubro, no auditório do Bloco III, no câmpus de Porto Nacional.

Ainda segundo o edital, as entrevistas ocorrerão no período matutino (8h30min às 11h45min) e vespertino (13h00min às 16h15min). Os candidatos devem estar no local da entrevista pelo menos 15 minutos antes do horário marcado.

A homologação do certame ocorreu também via edital no dia 18 de outubro. O Curso de Mestrado em Biodiversidade, Ecologia e Conservação têm definidas duas áreas de concentração: (i) Ecologia e Conservação e (ii) Biodiversidade. Cada área tem grade curricular específica. Serão oferecidas 25 vagas a serem distribuídas conforme a demanda entre os docentes do Programa.

Saiba Mais

Edital de Homologação

Edital com Horário das Entrevistas

Evento aborda estudos do léxico e ensino na educação básica

Com o objetivo de discutir sobre o intercâmbio e divulgação de trabalhos na área do léxico, ocorre nesta segunda-feira (28), no auditório do Bloco III, Câmpus de Palmas da Universidade Federal do Tocantins (UFT),  o I Encontro de Estudos Toponímicos e II Colóquio de Estudos do Léxico do Tocantins. O evento é acadêmico-científico e contempla as áreas de Linguística e Língua Portuguesa.

I Encontro de Estudos Toponímicos e II Colóquio de Estudos do Léxico do Tocantins. Foto_João Batista AraújoI Encontro de Estudos Toponímicos e II Colóquio de Estudos do Léxico do Tocantins. Foto_João Batista Araújo

Participam do Encontro e do Colóquio, professores e alunos da graduação e pós-graduação dos cursos de Letras da Universidade Federal do Tocantins, bem como das demais instituições de ensino superior, além de professores da rede pública e particular e demais profissionais da área. O evento contou com palestras, mesas-redondas, sessões de comunicações coordenadas e pôsteres.

De acordo com a professora Karylleila dos Santos Andrade, uma das organizadoras, "o evento é mais um espaço que objetiva a discussão, debate, intercâmbio e divulgação de trabalhos na área do léxico, e contou com a presença da Profª. Dra. Maria Aparecida Negri Isquerdo, da Universidade Federal do Mato-Grosso-do-Sul, que discutiu a questão do Léxico no Brasil e ainda sobre o ensino na educação básica,” ressalta.

Professora da UFMS, Maria Aparecida Negri Isquerdo, fala sobre a questão do léxico no Brasil e o ensino na educação básica.Foto_João Batista AraújoProfessora da UFMS, Maria Aparecida Negri Isquerdo, fala sobre a questão do léxico no Brasil e o ensino na educação básica.Foto_João Batista Araújo

A professora e palestrante Aparecida Negri Isquerdo (UFMS/CNPq), falou sobre a importância do léxico para a preservação das línguas indígenas. “Tem que ser documentada, descrever a gramática e fazer uso do dicionário para que as línguas sejam perpetuadas e não desapareçam”. Na ocasião, a Professora também destacou a importância da dimensão cognitiva dentro do estudo da palavra.

Fim do conteúdo da página