Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Pesquisadores têm até o dia 1º de julho para atualizar projetos no Sistema GPU
Início do conteúdo da página
Propesq

Pesquisadores têm até o dia 1º de julho para atualizar projetos no Sistema GPU

Por Erica Regina Ferreira | Publicado: Quarta, 14 de Junho de 2017, 18h21 | Última atualização em Segunda, 26 de Junho de 2017, 16h49

O diretor Nascimento destaca que todos os projetos foram digitalizados e inseridos no Sistema GPU (Foto: Erica Regina/Dicom)O diretor Nascimento destaca que todos os projetos foram digitalizados e inseridos no Sistema GPU (Foto: Erica Regina/Dicom)A Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-graduação (Propesq) da Universidade Federal do Tocantins (UFT) alerta todos os professores e técnicos administrativos que tenham projetos ligados à Universidade, para que atualizem os relatórios parciais e finais no Sistema de Gestão de Projetos Universitários (GPU), até o dia 1º de julho. O Sistema GPU foi lançado em 16 de março último, depois de terem sido digitalizados todos os projetos de pesquisa existentes na UFT desde 2004; à época a equipe da Propesq lançou mais de 1.950 projetos no GPU.

Segundo o diretor de Pesquisa, Guilherme do Nascimento, dentro deste período, os projetos também podem ser prorrogados. “Aquele pesquisador que não tenha como enviar os relatórios, se caso o projeto não tenha sido finalizado, ou se a pesquisa atrasou por alguma circunstância, poderá solicitar prorrogação, claro, respeitando o prazo. O que não pode acontecer é o pesquisador deixar de atualizar seu projeto no GPU”, declara.

Agilidade online

Antes da digitalização, armários ficavam como este, abarrotados de documentos em pastas cheias de papeis (Foto: Erica Regina/Dicom)Antes da digitalização, armários ficavam como este, abarrotados de documentos em pastas cheias de papeis (Foto: Erica Regina/Dicom)O diretor também falou sobre a frequência dos relatórios e a utilidade da plataforma GPU. “Estamos com um déficit de 407 relatórios, e pela Resolução nº 08/2017, é necessário que se envie um relatório a cada seis meses de projeto. O GPU veio para facilitar a vida dos servidores, minimizar o uso de papeis e a busca de assinaturas, o objetivo é agilizar certos processos documentais, pois agora todos os procedimentos são feitos de forma online, como por exemplo, a emissão de declarações para alunos, ou coordenadores e/ou orientadores”, relata.

Segundo o servidor responsável pelo GPU, Patrick Castro, após o dia 1º de julho, os projetos que não estiverem com seus relatórios atualizados e nem na condição de prorrogados, ficarão em condição irregular e sem acesso para emissão de documentos. “Nosso objetivo é fazer com que as regras do regulamento da Resolução se tornem efetivas dentro da Universidade. Então, o correto a fazer neste momento é respeitar o prazo e enviar os relatórios pendentes, até porque a maioria dos projetos que estão devendo relatórios são muito antigos, alguns até de 2010”, enfatiza.

Castro ainda ressalta que o sistema envia e-mails de alerta para os pesquisadores. “Todos os dias eles recebem e-mails alertando para o envio dos relatórios, e encerramento do prazo para envio. Este e-mail possui um link que já leva direto à página do GPU, isso é para agilizar ainda mais o processo de atualização desses projetos”, enfatiza.

Para atualizar e enviar relatórios parciais ou finais de projetos, acesse a página eletrônica do GPU/UFT: https://sistemas.uft.edu.br/gpu/.

Normas que Regulamentam as Atividades de Pesquisa no Âmbito da UFT

  • Resolução Consuni n° 08/2017 (Alteração da Resolução Consuni nº 10-2014)
  • Resolução Consuni n° 10/2014 (Normativa para Projetos de Pesquisa no âmbito da UFT)
  • Resolução Reitoria n° 01/2004 (Regulamenta as Atividades de Pesquisa)
Fim do conteúdo da página