Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > UFT conduzirá projeto que irá estudar e propor soluções para os problemas socioespaciais de Palmas
Início do conteúdo da página
PARCERIA

UFT conduzirá projeto que irá estudar e propor soluções para os problemas socioespaciais de Palmas

Por Paulo Teodoro | Supervisão: Samuel Lima | Publicado: Terça, 13 de Junho de 2017, 18h17 | Última atualização em Quarta, 14 de Junho de 2017, 14h38

Com o intuito de analisar a configuração socioespacial das atividades humanas na cidade de Palmas e os seus problemas, o Laboratório de Arquitetura e Urbanismo e Direito (LabCidades) da Universidade Federal do Tocantins (UFT) coordenará o projeto “Cidade e meio ambiente: Estudo ampliado de perspectiva multidisciplinar – Palmas Participa”. O projeto surgiu através de um acordo de cooperação técnica entre a UFT e a Defensoria Pública do Estado do Tocantins (DPE/TO), firmado nesta terça-feira (13), em Palmas.

Luís Eduardo Bovolato (e) durante assinatura do acordo, observado pelo defensor público-geral, Murilo da Costa Machado (Foto: Loise Maria/DPE-TO)Luís Eduardo Bovolato (e) durante assinatura do acordo, observado pelo defensor público-geral, Murilo da Costa Machado (Foto: Loise Maria/DPE-TO)

De acordo com o vice-reitor no exercício da Reitoria da UFT, Luís Eduardo Bovolato, o projeto é importante por possibilitar que a Universidade cumpra seu papel social. “Essa iniciativa permite a participação não só de professores, mas também de técnicos e alunos, de forma que a UFT e a Defensoria Pública cumpram uma de suas missões, que é o alcance social e uma maior inserção, levando a Universidade mais próxima da população”, destaca.

A intenção é que o projeto vá além do viés teórico e proponha soluções práticas nos âmbitos jurídicos, sociais, urbanísticos e de meio ambiente. "O projeto pretende compreender a complexidade e a dinâmica das transformações sociais na contemporaneidade, nas suas dimensões das relações com o poder local e dos novos sentidos de categorias de espaço, tempo e identidades coletivas", afirma o defensor público-geral, Murilo da Costa Machado. O defensor ressaltou ainda que a parceria com a UFT é estratégica por, historicamente, o ambiente acadêmico ser espaço para o amplo debate sobre questões de interesse social.

Além da participação do reitor em exercício da UFT e do defensor público-geral do estado, a reunião que firmou o acordo contou com a participação da subdefensora, Estellamaris Postal, e do superintendente de Defensores Públicos, Fábio Monteiro. (Com informações da Assessoria de Comunicação da DPE/TO)

registrado em:
Fim do conteúdo da página