Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias > Seminário em Porto Nacional vai discutir questões de representatividade afro-brasileira
Início do conteúdo da página
Extensão

Seminário em Porto Nacional vai discutir questões de representatividade afro-brasileira

Por Heloísa Cipriano | Supervisão: Samuel Lima | Publicado: Quarta, 11 de Outubro de 2017, 17h27 | Última atualização em Segunda, 16 de Outubro de 2017, 17h49

Na próxima segunda-feira (16), a partir das 14h, inicia-se no Câmpus de Porto Nacional o Seminário (Re)conexão Brasil-África: valores civilizatórios afro-diaspóricos no Brasil. O evento da Pró-Reitoria de Extensão, Cultura e Assuntos Comunitários (Proex) tem como tema as representações culturais afro-brasileiras, e será ministrado em quatro encontros presenciais. A participação é gratuita e haverá emissão de certificado.

Segundo a coordenadora do evento, professora Solange Nascimento, há atualmente alunos nativos de dez países africanos matriculados na UFT, que vivenciam situações de racismo e discriminação social num país com a maior população negra fora da África como o Brasil. "Da mesma forma, podemos destacar os mais de 400 alunos quilombolas, que têm negada sua própria origem dentro da universidade em decorrência dos estereótipos construídos em seus locais de origem e o não reconhecimento destes espaços como fundamentais no processo de resistência contra a escravidão", ressalta a professora.

Ela também conta que essa prática de seminário traz novos saberes e estabelece conexão entre saberes acadêmicos e conhecimentos das comunidades tradicionais afro-brasileiras. O seminário, voltado para acadêmicos, técnicos professores e comunidade em geral, acontecerá em dois blocos. No primeiro, serão realizadas mesas temáticas com alunos, professores e imigrantes africanos afim de estabelecer trocas sobre seus países de origem, a realidade pós-colonial, suas vivências e experiências como africanos no Brasil.

Já o segundo bloco terá como tema as diversas manifestações culturais afro-brasileiras, em uma interlocução com mestres da cultura popular, lideranças quilombolas, mestres de capoeira, sacerdotes e sacerdotisas das religiões de matriz africana.

No primeiro encontro, o tema será sobre a "Cosmogonia Africana: o sagrado na cultura afro-brasileira", reunindo nomes como Pai Gil, da Tenda do Caboclo; Mãe Ifálóre Efuntólá Ayelábólá, da Casa Branca da Serra, e Mãe Isa, do Ile Ase Omo Silé. O encontro ocorrerá no Auditório do Bloco 4 do Câmpus de Porto Nacional.

Logo depois, na última semana de outubro, dia 26, haverá o segundo encontro que discutirá o tema "África: cultura e saberes", com Aubraum Merveillex, Emmanuelle Richenel e Francisco Moreira.

registrado em:
marcador(es): Porto Nacional,Proex,Home
Fim do conteúdo da página