Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Arraias

Alunos de Miracema, Arraias e Tocantinópolis terão acesso ao Auxílio Alimentação

Edital foi lançado nesta quarta; Processo inscreve até dia 7 de julho

Arraias: Acadêmicos de Pedagogia apresentam trabalhos sobre problemas ambientais

Com o objetivo de identificar e registrar problemas ambientais recorrentes no município ou em seu entorno, acadêmicos do segundo período do curso de Pedagogia do Câmpus de Arraias da Universidade Federal do Tocantins (UFT) apresentaram trabalhos para a disciplina de Educação Ambiental com indicações de ações mitigadoras ou de soluções definitivas para o problema identificado pelos grupos.

As apresentações foram realizadas por sete grupos com cinco estudantes em média cada.  O professor Orimar Santana, responsável pela disciplina, destacou a importância do conteúdo abordado em sala relacionando-o ao objetivo do trabalho. “A intenção foi provocar o debate acerca dos problemas ambientais e apontar ações possíveis de serem executadas pelos estudantes, tanto no exercício docente como futuros pedagogos ou através de ações coletivas envolvendo o poder público e a comunidade local”, ressalta.

Apresentação trabalhos em educação ambiental (Foto: Divulgação)Apresentação trabalhos em educação ambiental (Foto: Divulgação)
“A diversidade de temas e de abordagens demonstra a maturidade dos estudantes na realização das atividades discentes, bem como a preocupação com o meio ambiente e os problemas ambientais que produzem rebatimentos consideráveis na vida da população”, acrescenta Orimar.

Dentre as pesquisas dos acadêmicos houve a preocupação com os rios da região e com a qualidade da água em grande parte das apresentações, mostrando problemas crônicos no curso dos rios que cortam o espaço urbano de Arraias. “Em alguns pontos esses rios são utilizados para captação de água a ser distribuída para a cidade e, em outros, se tornam receptores diretos dos esgotos urbanos”, explica o Professor.

Também vale destacar os trabalhos que abordaram o tratamento dado ao lixo urbano e seus desdobramentos, pois Arraias ainda não possui aterro sanitário e o lixo é depositado de maneira irregular em outro município próximo. O aterro sanitário foi apresentado por um grupo como uma realidade que deve servir de modelo aos gestores municipais do entorno. Além disso outro grupo apontou sugestões de reciclagem viáveis de serem adotadas na cidade.

Outros assuntos apresentados foram relacionados às queimadas e suas consequências prejudiciais à fauna e a flora. Além dos festejos da padroeira de Arraias que todos os anos atraem uma multidão de fiéis de toda a região, onde o espaço urbano se transforma em um cenário de romaria e fé cristã junto ao comércio que ocupa as ruas estreitas e tortuosas com grande burburinho e circulação de pessoas. Entretanto, problemas graves foram identificados pelo grupo no que tange ao trato com o espaço público e o lixo gerado pela movimentação das pessoas bem como o descarte de lixo às margens dos rios que cortam a cidade.

Fim do conteúdo da página