Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Aceleração da promoção - Docentes

DEFINIÇÃO

É a mudança de classe, sempre para o nível inicial da nova classe, pela obtenção de título requisito para ingresso na referida classe. A aceleração da promoção dar-se-á, independente de interstício, de uma classe para o nível inicial da classe hierarquicamente superior, de acordo com a titulação obtida, exceto para as classes D e E, denominadas, respectivamente, Professor Associado e Professor Titular.

 

REQUISITO BÁSICO

1. Aprovação em estágio probatório (exceto aqueles admitidos antes de 1º de março de 2013);

2. Carreira do Magistério Superior:

a) de qualquer nível da Classe A para o nível inicial da Classe B, com denominação de Professor Assistente, pela apresentação de titulação de mestre;

b) de qualquer nível da Classe A ou B para o nível inicial da Classe C, com denominação de Professor Adjunto, pela apresentação de titulação de doutor.

 

DOCUMENTAÇÃO

1. Solicitação de Aceleração Promoção

2. Termo de compromisso

3. Certificado ou atestado/declaração que faz jus ao título (autenticado)

4. Histórico Escolar (autenticado)

5. Declaração da Biblioteca (entrega da dissertação/tese)

6. Portaria de Homologação do estágio probatório

7. Declaração da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-graduação de que o curso é reconhecido pelo MEC.

 

FLUXO DOS PROCEDIMENTOS

 

INFORMAÇÕES GERAIS

1. O docente deve requerer a Aceleração da Promoção e entregar todos os documentos comprobatórios na Gerência de Desenvolvimento de seu Câmpus.

 

FUNDAMENTAÇÃO

1. Lei nº 12.772, de 28 de dezembro de 2012. Dispõe sobre a estruturação do Plano de Carreiras e Cargos de Magistério Federal; sobre a Carreira do Magistério Superior, de que trata a Lei nº 7.596, de 10 de abril de 1987;

2. Resolução CONSUNI UFT nº 23/2015.

Fim do conteúdo da página