Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Estágios

Por Portal UFT | Publicado: Segunda, 27 de Maio de 2013, 12h57 | Última atualização em Sexta, 18 de Novembro de 2016, 11h55

Estágios

Sobre Estágios Curriculares

Estágio curricular é um ato educativo escolar supervisionado, de caráter teórico-prático, que tem por objetivo principal proporcionar ao estudante a aproximação com a realidade profissional com vistas ao aperfeiçoamento técnico, cultural, científico e pedagógico de sua formação acadêmica, no sentido de prepará-lo para o exercício da profissão e da cidadania. Em conformidade com o estabelecido no projeto pedagógico do curso de graduação, o estágio pode ser obrigatório ou não obrigatório.

Configura-se estágio curricular obrigatório um espaço formativo privilegiado de diálogo crítico com a realidade que deve proporcionar ao estudante experiências práticas na sua linha de formação, favorecendo a articulação do ensino com a pesquisa e extensão, ressaltando que a carga horária necessita ser cumprida para que haja a integralização do curso.

O estágio curricular não obrigatório, por sua vez, visa à ampliação da formação profissional do estudante por meio das vivências e experiências próprias da situação profissional expressas no projeto pedagógico do curso.

Por se tratar de uma atividade fundamental para a formação, o estágio será desenvolvido sob a orientação de um Supervisor de Estágio da Área, com o acompanhamento da Central de Estágios do câmpus e a colaboração de profissionais qualificados no campo de atuação de cada área de conhecimento.

As informações aqui disponibilizadas visam a orientar as ações universitárias no sentido de mediar as relações entre a Universidade e o mundo do trabalho e nortear os câmpus quanto às normativas e diretrizes para as atividades de estágio, no âmbito da UFT, tanto no que se refere ao fluxo de documentos, quanto aos procedimentos para elaboração de convênios, negociação de contrapartidas e aspectos relativos às propostas pedagógicas de estágio.

Mais informações pelo e-mail coordestagios@uft.edu.br.

Bases Legais

  • Orientação Normativa nº 7, de 30 de outubro de 2008, do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão que estabelece orientação sobre a aceitação de estagiários no âmbito da Administração Pública Federal direta, autárquica e fundacional.
  • Projetos Políticos Pedagógicos dos cursos de Graduação da Universidade Federal do Tocantins.

Acompanhamento de Estágio

Para dar suporte aos trabalhos dos câmpus e facilitar o acesso dos estudantes às informações necessárias para a realização dos estágios, são estruturados, na UFT, alguns setores que são responsáveis pela proposição, acompanhamento e execução dos procedimentos de estágios.

Atribuições da Coordenação de Estágios/Prograd

Em conformidade com a Resolução 20/2012, art. 25:

I - coordenar a realização dos estágios curriculares dos cursos da UFT;

II - orientar as Centrais de Estágio dos campi em relação ao cumprimento das normas e legislação de estágio;

III - apoiar os coordenadores dos cursos, professores orientadores e supervisores de estágios sobre assuntos referentes à realização de estágios e à garantia de sua qualidade;

IV - atualizar sistematicamente o Manual de Orientação de Estágios com as normas complementares e instrumentos de avaliação dos estágios visando à melhoria dos procedimentos;

V - articular junto às Coordenações de cursos formas de socialização das experiências dos estágios;

VI - orientar os procedimentos necessários para a avaliação e validação dos relatórios com vistas à montagem dos processos de estágios para a Secretaria Acadêmica.

VII - contatar o Setor de Convênios e Centrais de Estágio sobre os dados para divulgação na página de Estágios, visando à ampliação das oportunidades para os estudantes;

VIII - propiciar aos alunos, aos professores em geral, aos coordenadores de cursos e supervisores de estágios a oportunidade de conhecerem os direitos e os deveres das partes envolvidas no processamento de estágios;

IX – divulgar e orientar sobre procedimentos, rotinas e padrões documentais relativos aos estágios na UFT;

X - encaminhar a lista de alunos matriculados nas disciplinas de estágio à Seguradora para inclusão na apólice coletiva de seguros, quando for o caso;

XI - manter arquivos atualizados sobre a legislação e demais exigências dos estágios para orientação da comunidade acadêmica;

XII - manter-se estritamente em consonância com as políticas dos Colegiados de Cursos na fixação de critérios e condições de participação de alunos nas oportunidades de estágio;

XIII - promover eventos relativos aos estágios no interesse dos alunos e da UFT;

XIV - representar a Universidade junto às organizações do mundo do trabalho: empresas públicas e privadas ligadas à indústria, comércio e prestação de serviços, órgãos públicos, ONGs etc.;

XV - representar a UFT em eventos e em qualquer situação em que lhe seja delegada tal representação.

 

Atribuições do Setor de Convênios/Vice-Reitoria

Em conformidade com a Resolução 20/2012, art. 26:

I - articular e coordenar o intercâmbio dos campi com as Unidades Concedentes locais para ampliação de campos e oportunidades para o desenvolvimento de projetos integrados de estágio; 

II - subsidiar os Diretores, as Centrais de Estágios e os acadêmicos no que se refere à documentação e procedimentos necessários à formalização dos convênios com as Unidades Concedentes locais; 

III - aumentar a captação de campos de estágios por meio da gestão de convênios; 

IV - contatar, quando necessário, as Unidades Concedentes com finalidade de atualizar ou de suprir informações necessárias ao convênio; 

V - orientar as questões relativas ao pagamento do seguro contra acidentes pessoais quando da formalização dos convênios;

VI - providenciar os pareceres junto à Procuradoria e a obtenção das assinaturas das Instituições; 

VII - encaminhar à Coordenação de Estágios da Pró-reitoria de graduação as informações e oportunidades de vagas de estágio ser em divulgadas via web; 

VIII - orientar a contratação da apólice de seguro para o estágio obrigatório. No caso do estágio curricular não obrigatório, a concedente deverá se responsabilizar por tal procedimento.

 

Atribuições da Direção do Câmpus

I - articular e coordenar o intercâmbio entre a UFT e Unidades Concedentes locais para ampliação de campos e oportunidades para o desenvolvimento de projetos integrados de Estágio Curricular Obrigatório e Não obrigatório;

II - discutir e formalizar junto às Unidades Concedentes a indicação dos Supervisores de Estágio, em conformidade com a Lei;

III - solicitar a assinatura de convênios à Vice-Reitoria;

IV - indicar o Supervisor de Estágio que será responsável pelo acompanhamento e avaliação das atividades do estagiário;

V - orientar a organização dos estágios curriculares obrigatórios e não obrigatórios nos cursos oferecidos pelo câmpus;

VI - encaminhar junto às Coordenações de curso a atualização do “campo de atuação do aluno no estágio-não obrigatório”, bem como sua divulgação aos alunos, visando à preparação do Plano de Atividades de Estágio;

VII - organizar reuniões periódicas com os professores de estágio para avaliação das atividades e socialização das experiências.

 

Atribuições do Professor Supervisor de Estágio na UFT 

Em conforme Resolução Consepe nº 20/2012, art. 27:

I – planejar, acompanhar, organizar, coordenar, supervisionar e avaliar as atividades do Estágio; 

II - colaborar com os estudantes na obtenção dos dados necessários para a elaboração do Plano de Atividades de Estágio; 

III - aprovar os Planos de Atividades de Estágio, segundo os critérios aprovados pelos colegiados; 

IV - buscar meios de avaliar as instalações da parte Concedente do Estágio e sua adequação à formação cultural e profissional do educando e controlar o número máximo de estagiários em relação ao quadro de pessoal das entidades Concedentes de Estágio (o aluno não deve escolher sozinho o campo de estágio); 

V - orientar técnica e pedagogicamente os alunos no desenvolvimento de todas as atividades do Estágio; 

VI - receber e analisar o controle de frequência, relatórios e outros documentos dos estagiários; 

VII - exigir do estagiário a apresentação periódica, em prazo não superior a 6 (seis) meses, de relatório das atividades. No caso de alunos estagiando em Instituições Públicas Federais, esse prazo será de 02 (dois) meses; 

VIII - zelar pelo cumprimento do Termo de Compromisso e Plano de Atividades do Estágio, reorientando o estagiário para outro local em caso de descumprimento de suas normas; 

IX - emitir parecer no Termo de Compromisso e Plano de Atividades sobre o local onde será realizado o estágio; 

X - emitir parecer final nos Relatórios de Estágio e Fichas de Avaliação do Estagiário emitidas pelo Supervisor; 

XI - participar das reuniões periódicas com os professores de estágio para avaliação das atividades; 

XII - informar ao Campo de Estágio as datas de realização de avaliações acadêmicas, em conjunto com a Coordenação do Curso;

XIII - cumprir todas as atribuições advindas do cumprimento integral da Lei n° 11.788/2008, 

XIV - prestar informações adicionais quando solicitado.

 

Atribuições das Centrais de Estágio dos Câmpus

Em conforme com a Resolução Consepe nº 20/2012, art. 28:

I - disponibilizar as normas referentes aos Estágios;

II - encaminhar a solicitação de convênios para o Setor de Convênios da Reitoria devidamente instruídos com o parecer do supervisor de estágio do curso e demais informações necessárias ao estabelecimento do convênio;

III - encaminhar a documentação legal preparada pela Vice-Reitoria e as orientações da UFT às Unidades Concedentes para a formalização de Convênios;

IV - assegurar o cumprimento de todas as exigências legais, assinaturas de relatórios, número de supervisores por alunos nas Unidades Concedentes, cumprimento dos prazos e entrega da documentação de forma a atender a lei;

V - receber a documentação dos estagiários devidamente aprovada e assinada pelo Professor orientador e pelo Supervisor da Unidade Concedente, segundo critérios aprovados pelo Colegiado;

VI - encaminhar à Coordenação de Estágios da Pró-reitoria de graduação a disponibilidade de vagas de estágio para serem divulgadas via web;

VII - entregar os Certificados de Seguros aos estudantes segurados;

VIII - manter os arquivos/dossiês dos estagiários devidamente atualizados para fins de fiscalização do Ministério do Trabalho e controle acadêmico;

IX - encaminhar os dossiês dos estagiários, que finalizaram as atividades, com assinatura do Professor supervisor da UFT e do Supervisor da Unidade Concedente e do Estagiário para a Secretaria Acadêmica; 

X - participar das reuniões periódicas com os professores de estágio para avaliação das atividades, socialização das experiências e dos problemas identificados no acompanhamento;

XI - assegurar que a duração mínima do estágio seja compatível com o propósito das atividades oferecidas e, que duração máxima, mesmo considerados os aditivos, não exceda a 2 (dois) anos na mesma empresa;

XII - subsidiar as coordenações de cursos com informações sobre a realização dos estágios, visando à melhoria dos procedimentos implementados pelos cursos;

XIII - comunicar à Unidade Concedente do estágio, no início do período letivo, as datas de realização de avaliações escolares ou acadêmicas;

XIV - equacionar os problemas de estágio encontrados pelos estudantes com a coparticipação dos supervisores de Estágios e professores-orientadores.

 

Atribuições do Aluno Estagiário

O aluno, na condição de estagiário, deve cumprir as atribuições e responsabilidades explicitadas no Termo de Compromisso de Estágio. Os estágios não obrigatórios são tão importantes pedagogicamente quanto os obrigatórios.  Dentre as atribuições do estagiário, destacamos, conforme Resolução Consepe nº 20/2012, art. 29:

I - procurar a Central de Estágios do câmpus antes de iniciar o estágio em uma empresa, instituição ou outra localidade, para se informar sobre os procedimentos e documentos necessários;

II - providenciar, antes do início do estágio, todos os documentos necessários para o desenvolvimento do estágio;

III - colaborar com o professor-supervisor e Coordenação de Estágio na procura e obtenção de vagas em campos de estágios;

IV - elaborar, de acordo com orientação do professor supervisor, o plano de estágio;

V - cumprir os prazos previstos para entrega dos relatórios parcial e final, bem como submetê-los à avaliação do professor supervisor e da unidade concedente;

VI - cumprir fielmente a programação do Estágio comunicando à UFT e à Unidade Concedente a conclusão, interrupção ou modificação do estágio, bem como fatos relevantes ao andamento do estágio;

VII - atender às normas internas da unidade concedente, principalmente às relativas ao Estágio, que declara, expressamente, conhecer, exercendo suas atividades com zelo, pontualidade e assiduidade;

VIII - responder pelo ressarcimento de danos causados por seu ato doloso ou culposo a qualquer equipamento instalado nas dependências da Unidade concedente durante o cumprimento do Estágio, bem como por danos morais e materiais causados a terceiros;

IX - participar de todas as atividades inerentes à realização do estágio (reuniões de trabalho, avaliação, planejamento, execução, entre outras);

X - preservar a boa imagem da UFT junto à organização cedente, a fim de dar oportunidade a outros alunos de realizarem o estágio na mesma entidade;

XI - evitar que o valor da bolsa auxílio seja fator determinante da escolha do estágio, preservando o fim pedagógico do curso;

XII - cuidar para que as atividades de estágio não prejudiquem as suas atividades acadêmicas.

XIII - estar ciente de que caso fique comprovado qualquer irregularidade, fraude ou falsificação será cancelado seu estágio.

Perguntas e Respostas

O que é estágio curricular? É uma prática de caráter pedagógico, que promove a aquisição de competências profissionais, desenvolve habilidades, hábitos e atitudes. Todo estágio é curricular, ou seja, deve contribuir com a sua formação profissional e pode ser obrigatório para a integralização do curso ou não obrigatório, caracterizando-se como uma formação complementar. Todavia, as duas modalidades devem estar previstas no projeto pedagógico do curso. O estágio obrigatório deve ser cumprido durante a graduação e  só pode ser legalizado se o estudante estiver regularmente matriculado em instituição de ensino superior.

O que é estágio curricular obrigatório? Estágio obrigatório é aquele definido no projeto pedagógico do curso, cuja carga horária é requisito essencial para a integralização do curso de graduação. 

O que é estágio curricular não obrigatório? Estágio não obrigatório é aquele desenvolvido como atividade opcional, desenvolvida pelo estudante que queira complementar sua formação profissional, não sendo utilizada a carga horária em disciplina obrigatória para a integralização do curso de graduação. 

Quais as condições necessárias para a efetivação do estágio? Para que o estudante tenha o seu estágio curricular (obrigatório e não obrigatório) efetivado  é necessário que:

  • esteja matriculado e apresente frequência regular em curso de graduação da UFT; 
  • apresente a celebração de Termo  de Compromisso entre o estudante, a Unidade Concedente e a UFT;
  • demonstre compatibilidade entre as atividades desenvolvidas no estágio e aquelas previstas no Termo de Compromisso. 

O estágio deverá ter sempre o acompanhamento efetivo do Supervisor de Estágio na UFT e do Supervisor da Unidade Concedente, comprovado por vistos nos relatórios e por menção de aprovação final.

Ressalta-se que não há impedimento para que os estágios curriculares obrigatórios ou não obrigatórios sejam realizados nas dependências da UFT.

Atenção: O estágio obrigatório não pode ser realizado concomitante com estágio não obrigatório, conforme a Resolução Consepe nº 20/2012, art. 11: "É proibido ao aluno realizar o estágio obrigatório e não obrigatório concomitantemente". Desta forma, não são considerados equivalentes estágio curricular obrigatório e estágio curricular não obrigatório. Ressalta-se que os estágios não obrigatórios podem ser considerados como atividades complementares, desde que atendidos aos requisitos da resolução Consepe nº 04/2005, que dispõe sobre a regulamentação das referidas atividades.

Onde o estudante pode realizar os seus estágios? A partir da aprovação da Lei n° 11.788/2008, de 25 de setembro de 2008, os estudantes poderão realizar os estágios curriculares em quaisquer entidades que atendam aos seguintes quesitos:

  • pessoas jurídicas de direito privado;
  • órgãos da administração pública direta, autárquica e fundacional de qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios;
  • profissionais liberais de nível superior registrados em seus respectivos conselhos de fiscalização profissional.

As atividades realizadas no estágio devem estar em conformidade com o preconizado no Projeto Político Pedagógico e as diretrizes curriculares específicas do curso de graduação.

Estágio Obrigatório nas dependências da UFT: O estágio curricular obrigatório poderá ser realizado nas dependências da UFT, desde que realize todos os procedimentos previstos nesta nota técnica e esteja em conformidades com as Diretrizes Curriculares Específica do Curso de Graduação e Projeto Político Pedagógico. Ressalta-se ainda que, conforme Orientação Normativa do MPog nº 7, de 30 de outubro de 2008, art. 3º, o estágio obrigatório somente será realizado sem ônus para os órgãos e entidades no âmbito da Administração Pública Federal. Desta forma, os discentes que estão cursando o estágio curricular obrigatório nas dependências da Universidade Federal do Tocantins não poderão receber bolsas de estudos referente a este estágio.

Discente de outra Instituição de Ensino: Podem realizar estágio curricular obrigatório e não obrigatório nas dependências da UFT, desde que o aluno esteja regularmente matriculado em uma Instituição de Ensino que possua Convênio de Estágio firmado com a UFT e realize todos os procedimentos necessários para a regulamentação de estágios. O aluno de outra instituição de ensino que for realizar estágio obrigatório e/ou internato na UFT necessita, além dos procedimentos para a regulamentação do estágio, estar matriculado na disciplina específica de estágio como aluno especial. Ressaltando que para efetuar a matrícula como aluno especial deve observar o preconizado no Regimento Acadêmico da UFT, especialmente os artigos de 48 a 55, e o Edital Específico para a Seleção de Aluno Especial.

Qual a jornada de trabalho do estagiário? A jornada de atividade em estágio não deve ultrapassar 6 (seis) horas diárias e 30 (trinta) horas semanais.
O estágio relativo a cursos que alternam teoria e prática, nos períodos em que não estão programadas aulas presenciais, poderá ter jornada de até 40 (quarenta) horas semanais, desde que isso esteja previsto no projeto pedagógico do curso e na instituição de ensino.
Nos períodos de avaliação, a carga horária do estágio será reduzida pelo menos à metade, segundo estipulado no termo de compromisso, para garantir o bom desempenho do estudante.
A duração do estágio, na mesma parte concedente, não poderá exceder 2 (dois) anos, exceto quanto se tratar de estagiário portador de deficiência. Ao estagiário, sempre que o estágio tenha duração igual ou superior a 1 (um) ano, será concedido período de recesso de 30 (trinta) dias, a ser gozado preferencialmente durante suas férias escolares.

Procedimentos para Estágios Obrigatórios

>>> Clique aqui para baixar os formulários. Após fazer o download, abra o arquivo com o editor de texto e clique em "Habilitar Edição" (no Word) para preencher os campos solicitados.

 

Antes do início do estágio obrigatório:

a) O estudante deve obter informações sobre os procedimentos relacionados à formalização de Convênio e/ou assinatura de Termo de Compromisso junto à Central de Estágios do respectivo câmpus.

b) O Supervisor de Estágio na UFT deverá realizar visita à possível Unidade Concedente, a fim de avaliar as condições do estágio, emitir parecer e encaminhá-lo à Central de Estágio do câmpus.

c) O estudante deverá obter o parecer favorável do Supervisor de Estágio na UFT ou Professor de Estágio e, posteriormente, providenciar a assinatura do ‘TERMO DE COMPROMISSO’. 

d) Após a obtenção da assinatura e carimbo da Unidade Concedente, o estudante deverá entregar o Termo de Compromisso na Central de Estágios do câmpus para assinatura final da UFT. Deverão ser  entregues três (3) vias para assinatura.

e) O estagiário deverá preencher o formulário ‘PLANO DE ATIVIDADES DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO’ digitalmente, imprimir, obter a assinatura do Supervisor da Unidade Concedente e entregar o documento na Central de Estágios, para assinatura do representante da UFT.

f) O Supervisor da Unidade Concedente deverá preencher o formulário ‘PLANO DE ATIVIDADES DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO’ em conformidade com a área de formação do estagiário e assiná-lo. 

g) Após a assinatura do Supervisor da Unidade Concedente, o estagiário deverá assinar o PLANO DE ATIVIDADES e encaminhá-lo, juntamente com o TERMO DE COMPROMISSO, à Central de Estágio do respectivo câmpus, para aprovação do Supervisor de Estágio e assinatura do representante da UFT.

h) Não serão aceitos documentos com atraso ou manuscritos.

Importante: Somente serão validados os estágios realizados após a assinatura do Termo de Compromisso do estagiário pela Unidade Concedente e Universidade.

 

Após o início do estágio obrigatório:

a) O Supervisor de Estágio curricular deverá agendar reuniões periódicas com os alunos e Unidades Concedentes para acompanhamento dos estágios nessa modalidade.

b) A Central de Estágios deve encaminhar à Unidade Concedente o calendário de avaliações acadêmicas do aluno-estagiário.

c) O RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DAS ATIVIDADES DE ESTÁGIO deve ser feito através do formulário presente do site, com assinatura do Supervisor de Estágio na UFT e encaminhado à Central de Estágio do câmpus a cada 6 (seis) meses ou 2 (dois) meses (quando a Unidade Concedente for um Órgão/Instituição Pública Federal, de acordo com a Orientação Normativa nº 07, de 30 de outubro de 2008).

d) O PLANO DE ATIVIDADES DE ESTÁGIO deve ser refeito a cada período de avaliação  do estágio  (6 ou 2 meses  - ver condições específicas) e incorporado, por meio de aditivo, ao Termo de Compromisso.

e) O Supervisor da Unidade Concedente deve fazer a avaliação do aluno/estagiário a cada 6 (seis) meses utilizando o FORMULÁRIO DE FICHA DE AVALIAÇÃO DO ESTAGIÁRIO PELO SUPERVISOR (estágio obrigatório e não obrigatório), com assinatura do estagiário, e encaminhá-lo à Central de Estágios do câmpus. 

f) A Central de Estágios do câmpus deve encaminhar ao Supervisor de Estágio na UFT a FICHA DE AVALIAÇÃO DO ESTAGIÁRIO PELO SUPERVISOR da Unidade Concedente.

g) O Supervisor de Estágio na UFT deve avaliar o Estágio obrigatório do aluno utilizando a FICHA DE AVALIAÇÃO DO ESTAGIÁRIO PELO PROFESSOR E/OU SUPERVISOR e encaminhar para a Central de Estágios.

h) A Central de Estágios deve encaminhar à SECRETARIA ACADÊMICA, ao final de cada período letivo, relatório informando a situação dos estudantes em atividades de Estágio obrigatório. Ao final das atividades de estágio, a Central de Estágios deverá enviar o dossiê do estagiário à Secretaria Acadêmica, contendo os Termos de Compromisso, Planos de Atividades e Fichas de Avaliação devidamente assinadas pelas partes competentes, para fins de inserção dos dados no histórico escolar do estagiário.

i) A Proest emitirá o CERTIFICADO DE ESTÁGIO para os estudantes da UFT somente quando a Unidade Concedente do Estágio for a própria Universidade, conforme Orientação Normativa nº 7, de 30/10/08. Esse documento será encaminhado à Central de Estágios do câmpus ao qual o aluno está vinculado. O Certificado de Estágio não poderá ser expedido na hipótese de o estudante não obter aproveitamento satisfatório ou no caso de desligamento antecipado causado pelo estagiário.

j) No caso do estágio ser desenvolvido em órgãos e entidades da administração pública direta, autárquica e fundacional, que não a UFT, o estagiário deverá ter o acompanhamento efetivo do Supervisor de Estágio da área de conhecimento e por Supervisor da Unidade Concedente, comprovado por vistos nos relatórios bimestrais de atividades e por menção de aprovação final.  Juntamente com os referidos relatórios, a entidade encaminhará à instituição de ensino o Certificado de Estágio, não podendo este ser expedido na hipótese em que o estudante não obtiver aproveitamento satisfatório ou no caso de desligamento antecipado causado pelo estagiário.

>>>Todos os formulários estão disponíveis aqui.

 

Procedimentos para Estágios Não Obrigatórios

>>> Clique aqui para baixar os formulários. Após fazer o download, abra o arquivo com o editor de texto e clique em "Habilitar Edição" (no Word) para preencher os campos solicitados.

 

 

Antes do início do estágio não obrigatório:

a) O estudante deve obter informações sobre os procedimentos relacionados à formalização de Convênio e/ou assinatura de Termo de Compromisso junto à Central de Estágios do respectivo câmpus.

b) O Supervisor de Estágio na UFT deverá realizar visita à possível Unidade Concedente, a fim de avaliar as condições do estágio, emitir parecer e encaminhá-lo à Central de Estágio do câmpus.

c) O estudante deverá obter o parecer favorável do Supervisor de Estágio na UFT ou Professor de Estágio e, posteriormente, providenciar a assinatura do ‘TERMO DE COMPROMISSO’.  

d) Após a obtenção da assinatura e carimbo da Unidade Concedente, o estudante deverá entregar o Termo de Compromisso na Central de Estágios do câmpus para assinatura final da UFT. Deverão ser entregues três (3) vias para assinatura.

e) O estagiário deverá preencher o formulário ‘PLANO DE ATIVIDADES DE ESTÁGIO NÃO OBRIGATÓRIO’ digitalmente, imprimir, obter a assinatura do Supervisor da Unidade Concedente e entregar o documento na Central de Estágios, para assinatura do representante da UFT.

f) O Supervisor da Unidade Concedente deverá preencher o formulário ‘PLANO DE ATIVIDADES DE ESTÁGIO NÃO OBRIGATÓRIO’ em conformidade com a área de formação do estagiário e assiná-lo. 

g) Após a assinatura do Supervisor da Unidade Concedente, o estagiário deverá assinar o PLANO DE ATIVIDADES e encaminhá-lo, juntamente com o TERMO DE COMPROMISSO, à Central de Estágio do respectivo câmpus, para aprovação do Supervisor de Estágio e assinatura do representante da UFT.

h) Não serão aceitos documentos com atraso ou manuscritos.

Importante: Somente serão validados os estágios realizados após a assinatura do Termo de Compromisso do estagiário pela Unidade Concedente e Universidade. Mais documentos poderão ser solicitados pela Proest.

 

Após o início do estágio não obrigatório:

a) O Supervisor de Estágio curricular deverá agendar reuniões periódicas com os alunos e Unidades Concedentes para acompanhamento dos estágios nessa modalidade.

b) A Central de Estágios deve encaminhar à Unidade Concedente o calendário de avaliações acadêmicas do aluno-estagiário.

c) O Relatório de Avaliação das Atividades de Estágio deve ser feito através do formulário presente do site, com assinatura do Supervisor de Estágio na UFT e encaminhado à Central de Estágio do câmpus a cada 6 (seis) meses ou 2 (dois) meses (quando a Unidade Concedente for um Órgão/Instituição Pública Federal, de acordo com a Orientação Normativa nº 07, de 30 de outubro de 2008).

d) O Plano de Atividades de Estágio deve ser refeito a cada período de avaliação  do estágio  (6 ou 2 meses  - ver condições específicas) e incorporado, por meio de aditivo, ao Termo de Compromisso.

e) O Supervisor da Unidade Concedente deve fazer a avaliação do aluno/estagiário a cada 6 (seis) meses utilizando a Ficha de Avaliação do Estagiário pelo Supervisor (estágio obrigatório e não obrigatório), com assinatura do estagiário, e encaminhá-lo à Central de Estágios do câmpus. 

f) A Central de Estágios do câmpus deve encaminhar ao Supervisor de Estágio na UFT a Ficha de Avaliação do Estagiário pelo Supervisor da Unidade Concedente.

g) O Supervisor de Estágio na UFT deve avaliar o Estágio não obrigatório do aluno utilizando a Ficha de Avaliação do Estagiário pelo Professor e/ou Supervisor e encaminhar para a Central de Estágios.

h) A Central de Estágios deve encaminhar à Secretaria Acadêmica, ao final de cada período letivo, relatório informando a situação dos estudantes em atividades de Estágio Não-Obrigatório. Ao final das atividades de estágio, a Central de Estágios deverá enviar o dossiê do estagiário à Secretaria Acadêmica, contendo os Termos de Compromisso, Planos de Atividades e Fichas de Avaliação devidamente assinadas pelas partes competentes, para fins de inserção dos dados no histórico escolar do estagiário.

i) A Proest emitirá o Certificado de Estágio para os estudantes da UFT somente quando a Unidade Concedente do Estágio for a própria Universidade, conforme Orientação Normativa nº 7, de 30/10/08. Esse documento será encaminhado à Central de Estágios do câmpus ao qual o aluno está vinculado. O Certificado de Estágio não poderá ser expedido na hipótese de o estudante não obter aproveitamento satisfatório ou no caso de desligamento antecipado causado pelo estagiário.

j) No caso do estágio ser desenvolvido em órgãos e entidades da administração pública direta, autárquica e fundacional, que não a UFT, o estagiário deverá ter o acompanhamento efetivo do Supervisor de Estágio da área de conhecimento e por Supervisor da Unidade Concedente, comprovado por vistos nos relatórios bimestrais de atividades e por menção de aprovação final.  Juntamente com os referidos relatórios, a entidade encaminhará à instituição de ensino o Certificado de Estágio, não podendo este ser expedido na hipótese em que o estudante não obtiver aproveitamento satisfatório ou no caso de desligamento antecipado causado pelo estagiário.

Importante: Mais documentos poderão ser solicitados pela Proest.

>>>Todos os formulários estão disponíveis aqui.

Contatos

Coordenação de Estágios - Pró-reitoria de Graduação (Prograd)
Samara Queiroga – Diretora de Desenvolvimento e Regulação da Graduação
Solange Bitterbier - Pedagoga
(63) 3232-8117
coordestagios@uft.edu.br

Proest - Pró-reitoria de Assuntos Estudantis
Prof.ª Juscéia Aparecida V. Garbelini – Pró-reitora
Vanessa Teixeira Noleto – Diretora
(63) 3232-8113
proest@uft.edu.br

Setor de Convênios de Estágios - Vice-Reitoria
Etienne santos de Souza
(63) 3232-8053
convenios vicereitoria@uft.edu.br

 

 

Centrais de Estágios

Câmpus de Araguaína
Elcia Tavares dos Santos
(63) 2112-2252
estagioaraguaina@uft.edu.br

Câmpus de Arraias
Profª. Rozilane Soares do Nascimento Queiroz
(63) 3653-8846
estagiotarraias@uft.edu.br

Câmpus de Gurupi
Profº. Cristiano Bueno de Moraes
(63) 3311-3526
estagiogurupi@uft.edu.br

Câmpus de Miracema
Eurizane Oliveira Barros
(63) 3366-8610
estagiomiracema@uft.edu.br

Câmpus de Palmas
Luzia Vieira da Silva Bernardes
(63) 3232-8183
estagiopalmas@uft.edu.br

Câmpus de Porto Nacional
Direção do Câmpus
(63) 3363-0508
estagioporto@uft.edu.br

Câmpus de Tocantinópolis
Francilene Alves Silva
(63) 3471-7022
estagiotocantinopolis@uft.edu.br

 

 

Fim do conteúdo da página