Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
PORTO NACIONAL

I Simpósio feminista abre programação com conferência de especialista em história do feminismo

Por Elini Oliveira e Samuel Lima | Publicado: Sexta, 17 de Março de 2017, 14h28 | Última atualização em Segunda, 20 de Março de 2017, 17h57

Margareth é professora da Universidade Estadual de Campinas (Foto - Divulgação)Margareth é professora da Universidade Estadual de Campinas (Foto - Divulgação)“O que querem as mulheres? Feminismos e artes da existência”, é o tema de conferência da professora Margareth Rago, que acontece nesta segunda-feira (20), às 19h, no auditório da Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos (Itpac), em Porto Nacional. A palestra faz parte do I Simpósio Feminista da Universidade Federal do Tocantins, intitulado "As mulheres na linha de frente: a insubmissão feminista na atualidade”. Margareth é da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e especialista em história do feminismo.

Segundo a professora da UFT Gleys Lally Ramos, uma das organizadoras do evento, Margareth é autora de diversos textos e livros sobre o feminismo e, além disto,  curadora de um recente projeto transmitido pela internet de uma série intitulada "O que querem as mulheres: poéticas e políticas feministas da atualidade", transmitido pelo Instituto CPFL (veja vídeo ao final do texto).  "O que motivou o convite para a participação dela no evento foi a maneira como a historiadora traça um panorama do histórico do movimento feminista no país e destaca os avanços desses movimentos observados nas últimas décadas", disse.

 

Sobre a palestrante

Margareth Rago é graduada em História e Filosofia pela Universidade de São Paulo (USP). Autora de textos e livros fundamentais na literatura feminista brasileira, como Do Cabaré ao Lar, A utopia da cidade disciplinarOs Prazeres da Noite, Prostituição e Códigos da Sexualidade Feminina em São PauloAnarquismo e Feminismo no Brasil, e Entre a história e a liberdade: Luce Fabbri e o anarquismo contemporâneo, onde resgata a biografia da escritora anarquista italiana, peça importante da Revolução Espanhola (1936).

 

Sobre o I Simpósio

Gleys Lally conta que o evento é importante para discussões sobre as conquistas das mulheres em vários aspectos e também no debate sobre a ampliação da participação feminina nos espaços públicos da sociedade. "Precisamos mudar a noção de política, sobretudo nessa conjuntura de perdas sociais para as mulheres. O evento se propõe a ser um espaço para essas discussões", finaliza. O Simpósio ocorre desta segunda (20) até quinta-feira (23) no Câmpus da UFT de Porto Nacional e no Itpac de Porto Nacional. As inscrições custam R$ 10 para estudantes e R$ 20 para docentes. Saiba mais sobre o evento e a programação aqui.

PROGRAMAÇÃO

I SIMPÓSIO FEMINISTA DA UFT

Dia 23 de março
Noite – 19h
Abertura Coral UFT
Mística e Música - Patrícia Oliveira

Conferência de Abertura:  "O que querem as mulheres: Feminismos e artes da existência", com Margareth Rago (Unicamp) - Moderadora: Fabiana Scoleso – RI/UFT
Local: Auditório Itpac-Porto

21 de Março de 2017
(Manhã: 9h) - Auditório – Bloco III (UFT)
Mesa I – Espacialidades e Pesquisas do NEDiG-UFT, com Profª Drª Temis Gomes Parente, Profª Drª Cynthia Mara Miranda, Profª Msc. Maria da Gloria C. Azevedo. Moderadora: Profª. Mestranda Karoline Chaves

(Tarde: 14h) - Auditório – Bloco III (UFT)
ENCONTRO COM PESQUISADORAS/ES, com as debatedoras Margareth Rago e Temis Gomes Parente

(Noite: 19:00) - Auditório – Bloco III (UFT)
Mesa II – Bem estar, Saúde Preventiva e Coletiva da/para Mulheres, com Profª Drª Maribel Fernandez - ITPAC-Porto, Profª Drª Lorena Monteiro – ITPAC-Porto, Prof. Dr. Adriano Castorino UFT/ITPAC-Porto. Moderadora: Gleyme Ramos – UNOPAR

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página